Pensilvânia obrigada a recontar votos. Biden pede paciência

Pensilvânia obrigada a recontar votos. Biden pede paciência, mas está confiante

Ordem do Supremo Tribunal aplica-se aos votos recebidos pelo correio depois das 20h00 de 3 de novembro.

O Supremo Tribunal dos Estados Unidos ordenou na sexta-feira ao estado da Pensilvânia que separe os votos chegados depois do dia das eleições, na sequência de uma ação apresentada pelos republicanos.

O tribunal, numa ordem escrita pelo juiz conservador Samuel Alito, ordenou que se separem todos os votos recebidos pelo correio depois das 20h00 de 03 de novembro, hora de encerramento das urnas, sejam armazenados e contados em separado.

Alito indicou que a secretaria de Estado da Pensilvânia, máxima autoridade eleitoral, Kathy Boockvar (democrata), “não foi capaz de verificar se todas as juntas eleitorais (dos condados) estão a cumprir a ordem da secretaria” de separar os votos.

Leia mais em TSF

Artigos relacionados
ChinaMundo

Tensões entre EUA e China podem piorar antes que a poeira da eleição assente

MundoPolítica

Biden apela à união e diz que vai ter "vitória clara e convincente"

LifestyleMundo

Eleições/EUA: Amanda Knox envolve-se em polémica com Piers Morgan nas redes sociais

MundoPolítica

Pensilvânia: Supremo determina que votos pelo correio sejam separados

Assine nossa Newsletter