Argentina, fábrica de talentos no futebol, está a minguar presença na Europa - Plataforma Media

Argentina, fábrica de talentos no futebol, está a minguar presença na Europa

Concorrência do Brasil na venda e desorganização do futebol local contribuíram para essa queda

Angel di María jamais voltou para casa. O verão de 2007 tinha sido bom para ele. Ele tinha 19 anos e passou cerca de um mês no Canadá, representando seu país na Copa do Mundo sub-20. Ele se saiu muito bem, marcando três gols, e o mesmo pode ser dito sobre seu time: da mesma forma que em 1995, 1997, 2001 e 2005, a Argentina ganhou o torneio.

A estrela dele subiu com tanta rapidez que, quando o avião que estava carregando a seleção pousou em Buenos Aires, Di María mal teve tempo de passar pelo controle de passaportes.

“Quanto aterrissamos, ele saiu de nosso avião e embarcou em outro a caminho da Europa”, disse Hugo Tocalli, o treinador da seleção argentina naquele torneio. “Literalmente embarcou direto.”

A primeira parada de Dí Maria foi o Benfica, o primeiro passo de uma jornada que o levou ao Real Madrid, Manchester United e, agora, Paris St.-Germain. Ele não foi o primeiro integrante daquela seleção jovem a cruzar o oceano. Três de seus colegas no time —entre os quais Sergio Agüero— já tinham sido contratados por clubes europeus. E ele não foi de maneira alguma o último. Em pouco mais de um ano, nove integrantes do time de Tocalli aceitaram propostas para deixar a Argentina.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
DesportoMundo

Carlos Queiroz deixa seleção da Colômbia, após pior derrota em quatro décadas

BrasilDesporto

Flamengo perde para o Racing nos penáltis e está afastado da Libertadores

AngolaDesporto

Sub-17 conquistam bronze na Taça Cosafa

DesportoPortugal

Morreu Vítor Oliveira, histórico treinador do futebol português

Assine nossa Newsletter