Morte de mulher em Moçambique:militares a cumprirem ordens superiores

Morte de mulher em Moçambique: foram militares e cumpriram “ordens superiores”

O assassinato de uma mulher em Moçambique, em plena via pública, continua na ordem do dia naquele país e agora surge a informação que a morte terá sido ordenada por altos cargos das Forças de Defesa e Segurança.

Apesar de um dos indivíduos que surgem no vídeo ter sido já confirmado como sendo militar, muitas dúvidas têm surgido, e desmentidos, sobre se todos os elementos envolvidos na morte desta mulher em Moçambique pertenciam mesmo às FDS. Esta terça-feira, contudo, o jornal A Carta revela novas informações, nomeadamente uma conversa com alguns alegados militares, que confirmaram que todos os elementos do grupo eram membros das Forças de Defesa e Segurança.

“O que posso garantir é que são meus colegas. O que acontece é que aquela senhora se perdeu e foi sair numa das nossas posições. Então, os colegas que estavam naquela posição acabaram…”, disse um dos elementos, confirmando também que a ordem para os disparos veio de cima. “Estavam a cumprir ordens…”

E ainda de acordo com esta publicação, o facto da mulher andar nua nas ruas seria uma estratégia dos terroristas presentes em Cabo Delgado. “As mulheres do grupo deles [dos terroristas] ficam nuas para nos poder parar. Não usam roupa!”, revelou um dos militares.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
MoçambiqueSociedade

Forças de defesa e segurança ocupam posições dos rebeldes em Cabo Delgado

MoçambiquePolítica

Ataque terrorista na Tanzânia perpetrado por insurgentes de Cabo Delgado

MoçambiqueSociedade

Cabo Delgado: Militares travam tentativa de assalto a Macomia

LusofoniaMoçambique

Cruz Vermelha diz que o norte de Moçambique vive entre o vírus e a violência

Assine nossa Newsletter