Mais de 100 políticos em defesa da libertação Assange, criador do WikiLeaks - Plataforma Media

Mais de 100 políticos em defesa da libertação Assange, criador do WikiLeaks

Mais de 100 políticos, incluindo o atual Presidente da República venezuelano, Nicolás Maduro, os ex-Presidentes do Brasil Lula da Silva e Dilma Roussef, pediram a libertação do fundador do WikiLeaks, Julian Assange.

Vários antigos e atuais chefes de Estado e de Governo, numerosos deputados e diplomatas de 27 países assinaram uma carta promovida pela organização internacional de advogados “lawyers4assange” na qual se pede ao Reino Unido a suspensão da extradição para os EUA e em que se denuncia “a ilegalidade” do julgamento contra Assange, segundo um comunicado. Confira as figuras políticas que assinaram a carta aqui.

Julian Assange, 49 anos de idade, é um editor de nacionalidade australiana que ficou conhecido pelo website WikiLeaks, fundado em 2006. Em 2010, uma série de informações confidenciais foram publicadas no WikiLeaks, através de uma militar das forças norte-americanas, Chelsea Manning. As fugas de informação incluíam o assassinato colateral do ataque aéreo em Bagdá, o Diário da Guerra de Badgad e Cablegate. Depois das publicações, o governo norte-americano iniciou uma investigação criminal ao WikiLeaks.

Vídeo do assassinato colateral do ataque aéreo em Bagdad, publicado pela WikiLeaks

Na carta, os advogados e peritos jurídicos sustentam que o julgamento de extradição instigado pelos EUA, que acusa o australiano de 18 alegados crimes de espionagem e intrusão informática, “viola o direito nacional e internacional e os direitos a um julgamento justo e outros direitos humanos” e “ameaça a liberdade de imprensa e a democracia”.

A iniciativa junta-se a outras campanhas promovidas para obter a libertação do jornalista (que se encontra em prisão preventiva), incluindo uma da Amnistia Internacional (AI) na qual pede a Washington que retire as suas acusações, que já recolheu mais de 400 mil assinaturas.

O julgamento de extradição em Londres entra agora na terceira semana.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
ChinaPolítica

EUA classificam China como maior ameaça à liberdade desde a II Guerra Mundial

MundoPolítica

Aliados de Trump pedem bloqueio da certificação dos resultados na Pensilvânia

ChinaMundo

EUA adotam restrições para vistos de membros do Partido Comunista Chinês

ChinaEconomia

EUA aprovam legislação que pode excluir firmas chinesas do seu mercado de capitais

Assine nossa Newsletter