Fotografia ajuda AMI a combater a Covid-19 junto de refugiados Rohingya

Fotografia ajuda AMI a combater a Covid-19 junto de refugiados Rohingya

O fotojornalista português Gonçalo Lobo Pinheiro, radicado em Macau há 10 anos, doou dois mil euros para ajudar a AMI – Assistência Médica Internacional – a combater a Covid-19 junto das populações refugiadas e deslocadas no Bangladesh, que vivem em áreas propensas a desastres naturais e, atualmente, encontram-se entre os mais expostos ao novo coronavírus e menos acesso a assistência médica, por falta de condições socioeconómicas.

Durante mais de três meses, o autor teve à venda nas redes oficiais 20 cópias de uma imagem captada no Myanmar em 2014. Conseguiram ser vendidas 12 imagens – a 125 euros cada – e o fotojornalista doou o resto para prefazer a quantia de 2000 euros. “Agradeço profundamente a todas as pessoas que juntamente comigo quiseram ajudar a AMI e as populações carenciadas que estão sinalizadas. Estamos a passar por tempos incertos e tenho a noção que não é fácil as pessoas dispenderem dos seus recursos nesta altura. Por isso, o meu muito obrigado a aquem adquiriu a minha foto”, afirmou o fotógrafo.

O projeto teve início a 15 de julho de 2020 e decorrerá até janeiro de 2021. São precisos 5000 euros. Doe através do link: https://ami.org.pt/donativo/?mid=149004

Fotógrafo Gonçalo Lobo Pinheiro (Marta Pereira)

As populações refugiadas e deslocadas no Bangladesh, que vivem em áreas propensas a desastres naturais encontram-se entre os mais expostos ao novo coronavírus e menos acesso a assistência médica, por falta de condições socioeconómicas. “Uma foto tirada no Myanmar para ajudar os refugiados Rohingya penso que faz todo o sentido. É preciso colocar um ponto final neste problema”, desabafou o autor.

É com o intuito de proteger e assistir essas populações que a AMI iniciou uma nova parceria com a organização Bangladesh Integrated Social Advancement Programme (BISAP), que apoia os refugiados Rohingya e as comunidades de acolhimento na região de Chittagong, no leste do Bangladesh. Entre as principais actividades do projecto“Coordinated Effort to Address the Covid-19 Pandemic and Future Public Health Emergencies in Urban-Slum of Chattogram Coastal Region” estão a produção de materiais de comunicação para a mudança de comportamento e informação, educação e comunicação para a produção de anúncios, propaganda e acções de formação, instalação de estruturas para lavagem das mãos nas comunidades, distribuição de bens essenciais, como alimentos, máscaras e desinfectantes para as mãos.

Este artigo está disponível em: English 繁體中文

Artigos relacionados
EntrevistaMacau

“A cozinha é o espaço perfeito para interagir com pessoas de diferentes origens”

ChinaEconomia

Covid-19 trama mecas do jogo

MacauMundo

Governo nega que fugitivo malaio esteja em Macau

MacauMundo

Mentor de roubo milionário está escondido em Macau

Assine nossa Newsletter