Brasileira Embraer regista 694% em prejuízo líquido no primeiro trimestre - Plataforma Media

Brasileira Embraer regista 694% em prejuízo líquido no primeiro trimestre

A fabricante de aviões brasileira Embraer, terceira maior do setor no mundo, anunciou nesta segunda-feira ter registrado um prejuízo líquido de 1,276 bilhão de reais (US$ 237 milhões) no primeiro trimestre, um salto de 694% na comparação com o mesmo período de 2019.

O fim do acordo de joint venture com a norte-americana Boeing e os efeitos da pandemia da COVID-19 pressionaram os resultados do primeiro trimestre.

O presidente da Embraer, Francisco Gomes Neto, afirmou que a empresa brasileira com sede em São José Dos Campos, estado de São Paulo (sudeste), pensa na possibilidade de arranjar novos sócios, depois da Boeing ter desistido do negócio.

“Estamos revendo nossa estratégia para os próximos cinco anos e, sem dúvida, há espaço para iniciativas de potenciais sociedades, inclusive até na área de fabricação, mais ainda é muito cedo”, comentou Gomes Neto.

Segundo um comunicado divulgado pela empresa na Bolsa de Valores de São Paulo, o impacto da crise do coronavírus veio devido a queda no valor da empresa norte-americana Republic Airways Holding, na qual a Embraer tem participação.

De acordo com a empresa, outro motivo dos resultados negativos foram os custos de separação dos negócios relacionados com a parceria estratégica com a Boeing iniciados em janeiro. A fabricante norte-americana rescindiu as negociações em abril passado.

Apesar das perdas, a Embraer afirmou no comunicado que “a liquidez da companhia permanece sólida”, tendo fechado março com US$ 2,5 bilhões em caixa.

Em uma teleconferência com jornalistas, o vice-presidente executivo financeiro, Antônio Garcia, enfatizou que a Embraer segue negociando novas linhas de financiamento para se proteger dos efeitos da pandemia do coronavírus em um setor bastante afetado, como o turismo e as viagens de negócios.

“Não obstante, não tivemos cancelamentos de pedidos”, esclareceu Garcia.

Segundo o executivo, o horizonte de um cenário relacionado à pandemia é positivo para a empresa, já que se prevê que os voos regionais, segmento no qual a Embraer é líder, “devem ganhar espaço” no mercado aéreo mundial.

Este artigo está disponível em: English

Related posts
PortugalSociedade

Companhias aéreas em Portugal devem 260 milhões a passageiros

EconomiaTimor-Leste

Primeiro avião ‘timorense’ começa a operar em 2023 em várias rotas

Cabo VerdeSociedade

Aeroportos de Cabo Verde com recorde de quase 226 mil passageiros em agosto

Sociedade

Avião cai junto à Letónia com quatro pessoas a bordo

Assine nossa Newsletter