Caminhos - Plataforma Media

Caminhos

1- A visita de Chui Sai On a Portugal esteve à altura das expectativas elevadas criadas pelos meses de intensa interação trilateral entre Lisboa, Pequim e Macau. O passo dado rumo ao reconhecimento de graus e diplomas do ensino superior é importante, resolvendo um problema que se arrastava há vários anos. Ainda ao nível educativo, o acordo com vista à instalação de um polo do Instituto de Formação Turística (IFT), de Macau, no Estoril sinaliza um novo patamar na cooperação, abrindo espaço para um caminho cruzado de potencialização das mais valias ao nível da formação superior entre os dois lados. O reforço dos laços ao nível da educação, língua e cultura ilustram um relacionamento que, vindo detrás – dos mais de 400 anos de presença portuguesa em Macau – ganhou novos contornos ao longo destas duas décadas desde o retorno de Macau à administração chinesa. A este respeito, vale a pena destacar o que foi alcançado ao longo dos últimos cinco anos através da Subcomissão da Língua Portuguesa e Educação – no âmbito da Comissão Mista Macau-Portugal. À determinação do Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura juntou-se uma condição necessária: o apoio do Governo Central. Portugal também passou a olhar para Macau de outra forma – com mais atenção. É ainda insuficiente face ao potencial de cooperação, mas os pilares estão lançados para uma nova década marcada por laços ainda mais fortes e amplos. Haja dos três lados (Pequim, Macau e Lisboa) vontade política e intérpretes à altura.

Leia mais em Plataforma Media.

José Carlos Matias 17.05.2019

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
Opinião

Liberalismo selvagem

Opinião

A Carne De Porco É Cara? Criemos Porcos!

Opinião

Pedido de Compensação Americano Terá Lugar Amanhã

Opinião

O caminho da montanha

Assine nossa Newsletter