DESMARCAÇÃO PERIGOSA - Plataforma Media

DESMARCAÇÃO PERIGOSA

 

Por causa da instabilidade vivida na Ucrânia, vários futebolistas brasileiros recusaram voltar aos clubes locais onde jogam, alegando falta de segurança. Outros não ligaram, regressando ao trabalho sem polémicas. E houve um deles que levou a ousadia mais longe. Mesmo que inadvertidamente. Edmar Lacerda, médio do Metalist, naturalizou-se ucraniano, tendo em vista ser convocado para a equipa nacional do seu novo país. O desejo concretizou-se, mas para uma selecção diferente – Edmar foi chamado para cumprir o serviço militar no exército. “Fiquei surpreendido com esta convocatória. Se tiver que ir nem sei o que vou fazer. A única coisa que sei fazer bem é jogar futebol.” A família está em pânico, mas ele ainda acredita numa solução pacífica. “Fui até ao clube, os responsáveis sossegaram-me, devem resolver a questão. Vai ficar tudo bem, vou voltar a treinar e em breve começará o campeonato.” Nada como o optimismo brasileiro para ver o futuro em tons cor-de-rosa, afastando as nuvens negras que se abatem sobre o horizonte ucraniano. Vai dar um jeitão para animar as tropas.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter