UM OBJETIVO, DOIS SISTEMAS - Plataforma Media

UM OBJETIVO, DOIS SISTEMAS

 

Sands China e Melco Crown são as duas operadoras de jogo em Macau que mais apostam em entretenimento – mas com estratégias diferentes

 

Rolling Stones, Rihanna, Justin Bieber e Alicia Keys – estas são apenas algumas das estrelas internacionais do mundo da música que a operadora de jogo Sands China Ltd trouxe a Macau ao longo dos últimos 12 meses. A este elenco de luxo juntam-se vários nomes do mundo do desporto, desde o ex-futebolista David Beckham ao pugilista Manny Pacquiao.

Pelo meio, a empresa organizou ainda várias exposições – a mais recente, dedicada aos 30 anos da série de animação “Transformers”, está patente até dia 5 de outubro.

“A Sands China está empenhada em diversificar o panorama do entretenimento em Macau através de eventos envolvendo grandes estrelas mundiais”, explica Olaf Gueldner, vice-presidente sénior e diretor executivo de marketing da empresa.

“Julgamos o sucesso dos nossos eventos muito para além das receitas que geram”, refere. “Procuramos eventos que promovam Macau como um centro internacional de turismo e lazer, que aumentem a visibilidade das nossas marcas e que sejam financeiramente exequíveis”, refere Olaf Gueldner.

Os propósitos são partilhados pela rival Melco Crown Entertainment Ltd, a outra operadora de jogo em Macau que mais aposta no setor do entretenimento. Porém, ao contrário da Sands China, a sua estratégia assenta primordialmente em produções residentes, apesar de esporadicamente também organizar eventos especiais.

O principal cartão-de-visita da Melco Crown é o espetáculo “House of Dancing Water”, em cena desde 2010 no casino-resort City of Dreams e que inclui diversos números circenses, coreografias aquáticas e ainda acrobacias em motos. A produção, que é apresentada num anfiteatro especialmente construído para o efeito – que inclui uma piscina com oito metros de profundidade – já recebeu mais de 2,5 milhões de espetadores.

 

CANAL DE PROMOÇÃO

Ao “House of Dancing Water” junta-se “Taboo”, um espetáculo de cabaret com um toque contemporâneo. A produção, lançada em 2012 e regularmente renovada, sobe ao palco da discoteca Cubic, no City of Dreams, cinco dias por semana e inclui um elenco internacional. A discoteca acolhe ainda regularmente concertos e espetáculos de artistas de renome internacional.

“O nosso leque diversificado de ofertas de lazer e entretenimento serve para criar um envelope ‘premium’ no qual as atividades de jogo são inseridas”, explica um porta-voz da Melco Crown. “Os visitantes têm muito mais para fazer no City of Dreams do que apenas jogar”, acrescenta.

A estratégia inicial da Sands China para o setor do entretenimento contemplava igualmente um espetáculo residente. A produção “Zaia”, pela conceituada companhia canadiana de artes circenses Cirque du Soleil, foi porém um falhanço. Previsto para estar em palco durante dez anos como show residente do casino-resort Venetian Macao, o espetáculo foi cancelado apenas três anos e meio após a sua estreia, em 2012, devido ao fraco número de espetadores e elevados custos operacionais.

Apesar do revés, a operadora nunca parou de investir em entretenimento. No ano passado, a Sands China organizou 81 eventos internacionais, que atraíram mais de 396,000 espetadores, de acordo com o relatório de contas da empresa.

A operadora de jogo utiliza estes eventos também como forma de promoção no exterior. Dos eventos realizados no ano passado, 12 foram televisionados para a China Continental, para uma audiência global estimada em mais de 900 milhões de telespetadores, diz a operadora.

A mais recente aposta da Sands China no setor do entretenimento são os desportos de combate. No mês passado, o Venetian Macao recebeu um torneio de boxe tailandês e na próxima semana será o palco de uma noite de boxe com a participação do pugilista chinês Zou Shiming, bicampeão olímpico. A 23 de agosto, o campeonato de artes marciais mistas Ultimate Fighting Championiship, o mais mediático da modalidade, regressa ao casino-resort pela segunda vez este ano.

Olaf Gueldner diz que a aposta nos desportos de combate “tem sido um grande sucesso”, assegurando à operadora de jogo elevadas audiências, tanto ao vivo como através de emissões televisivas.

 

MAIS OFERTA

Apesar dos avultados investimentos já feitos pela Sands China e Melco Crown no setor do entretenimento, o peso global das receitas do jogo nas finanças das duas operadoras continua a ser avassalador – e não para de aumentar. Tal é fruto do crescimento continuado da indústria dos casinos em Macau e, apesar de alguns resultados mistos recentes, a tendência deverá manter-se nos próximos anos, preveem vários analistas.

Ainda assim, ambas as empresas preparam-se para alargar a sua oferta no campo do entretenimento através da inclusão de novas salas de espetáculos nos mega-projectos que estão a desenvolver na zona do Cotai.

A Melco Crown planeia inaugurar no próximo ano um casino-resort que terá como tema principal a indústria do cinema. A empresa não divulga para já detalhes, mas o porta-voz salienta que a operadora pretende incluir elementos ligados ao setor do lazer e entretenimento no futuro Studio City.

A Sands China anunciou em março uma parceria com a empresa de entretenimento chinesa Beijing Hua Yan Group para criar um espetáculo baseado no livro “Viagem para o Ocidente”, uma das principais obras da literatura clássica chinesa. Esta será uma produção residente, marcando o regresso da operadora a este segmento. O show irá ser levado a cabo num novo teatro, com inauguração prevista para o próximo ano no casino-resort Sands Cotai Central.

A empresa, que irá passar então a contar com quatro salas de espetáculos espalhadas pelos seus empreendimentos em Macau, tem ainda planos para um outro teatro, no casino-resort Parisian Macao, a abrir no final do próximo ano. Para já, a Sands China não revela que tipo de espetáculos pretende oferecer nessa nova sala.

T.A.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter