Início Brasil Viu a mãe desesperada e ligou à polícia por ter fome no Brasil

Viu a mãe desesperada e ligou à polícia por ter fome no Brasil

Em apenas uma semana, a fome deu lugar à fartura. Tudo por causa de um corajoso telefonema para a polícia brasileira. Miguel Barros, de 11 anos, e os sete irmãos, que vivem com a mãe num barraco de cimento em Santa Luzia, nos subúrbios de Belo Horizonte, andavam há três dias a comer farinha de milho: o único alimento que a família tinha.

No entanto, o pequeno Miguel decidiu fazer a diferença e telefonou para os serviços de emergência. Quando lhe perguntaram do que precisava, o menino foi sincero: “senhor polícia, não há nada para comer cá em casa”. Uma resposta que desarmou, por completo, o agente da polícia, que prometeu enviar reforços.

Quando os colegas chegaram à pequena casa em ruínas, contavam deparar-se com um caso de negligência infantil. Contudo, em vez disso, conheceram uma mãe solteira, carinhosa e lutadora, a fazer de tudo para tentar alimentar os filhos, numa altura em que o preço dos alimentos disparou. No fundo, uma história que se repete em inúmeras casas brasileiras.

Leia mais em Jornal de Notícias

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!