Viu a mãe desesperada e ligou à polícia por ter fome no Brasil - Plataforma Media

Viu a mãe desesperada e ligou à polícia por ter fome no Brasil

Em apenas uma semana, a fome deu lugar à fartura. Tudo por causa de um corajoso telefonema para a polícia brasileira. Miguel Barros, de 11 anos, e os sete irmãos, que vivem com a mãe num barraco de cimento em Santa Luzia, nos subúrbios de Belo Horizonte, andavam há três dias a comer farinha de milho: o único alimento que a família tinha.

No entanto, o pequeno Miguel decidiu fazer a diferença e telefonou para os serviços de emergência. Quando lhe perguntaram do que precisava, o menino foi sincero: “senhor polícia, não há nada para comer cá em casa”. Uma resposta que desarmou, por completo, o agente da polícia, que prometeu enviar reforços.

Quando os colegas chegaram à pequena casa em ruínas, contavam deparar-se com um caso de negligência infantil. Contudo, em vez disso, conheceram uma mãe solteira, carinhosa e lutadora, a fazer de tudo para tentar alimentar os filhos, numa altura em que o preço dos alimentos disparou. No fundo, uma história que se repete em inúmeras casas brasileiras.

Leia mais em Jornal de Notícias

Related posts
BrasilSociedade

33 milhões de pessoas passam fome no Brasil

Sociedade

ONU adverte sobre forte aumento da insegurança alimentar no mundo

MundoPolítica

Guerra na Ucrânia causará fome, alerta co-presidente do EuroLat

MundoSociedade

Seca deixa famílias iraquianas à beira da crise alimentar

Assine nossa Newsletter