Início Atualidade “A minha intenção nesse dia não era votar contra a proposta de lei do jogo” – Veja o PDF

“A minha intenção nesse dia não era votar contra a proposta de lei do jogo” – Veja o PDF

PDF: Versão Integral do PLATAFORMA às sextas-feiras nas bancas em Macau

Ron Lam U Tou foi o único deputado a votar contra a proposta de lei do jogo. Fê-lo não por causa do seu conteúdo, mas porque o Governo não foi claro quanto à questão dos casinos-satélites. O deputado falou com o PLATAFORMA sobre a relação entre o ramo legislativo e executivo, referindo que a comunicação deve ser mais eficaz, até por ter sido algo pedido pelo Governo Central

Manchete: Executivo da RAEM deve considerar melhorar relação com a Assembleia

Outros destaques nesta edição:

Guilherme Rego – Escreve esta semana sobre o futuro de Macau, nomeadamente sobre o facto de quem vai corrigindo a direção da cidade são os ventos da mudança, precipitada pela pandemia e com um objetivo claro: sair da dependência do jogo.

Editorial:  O valor do presente

Paulo Rego – Escreve esta semana sobre a Guerra na Ucrânia e mais concretamente o papel da China neste conflito e o futuro deste país asiático, que, salienta, poderá ser aquele mais prejudicado.

Sinais: Pequim acerta o passo

A legislação sobre a promoção do jogo será aprovada até dia 15 de agosto pela atual Comissão Permanente da Assembleia Legislativa. Não há como negar a vontade do Governo em reforçar a regulamentação dos junkets no futuro, porém, detalhes sobre a forma como o sistema será regulado continuam por discutir. Lam Kai Kong, membro da indústria, afirma que caso o controlo seja extremamente rigoroso, poderá pôr em causa a vitalidade da indústria dos promotores de jogo. Carlos Lobo, advogado, compreende a pressa em redigir esta lei.

Destaque: Lei dos junkets em Macau poderá afetar competitividade da indústria

A guerra na Ucrânia dura há já 23 dias e esta última semana houve já sinais de um possível acordo entre as partes. Certo, contudo, é que a invasão da Rússia já resultou em mais de três milhões de refugiados e há números que apontam para perto de cinco mil mortes, sendo que muitos são civis.

Destaque: 23 dias de guerra entre Rússia e Ucrânia

Leia a edição anterior do PLATAFORMA em “Livre circulação nos países lusófonos”

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!