Imprensa chinesa diz que surtos de covid-19 têm origem em bens importados

Imprensa chinesa diz que surtos de covid-19 têm origem em bens importados

A imprensa estatal chinesa disse ontem que encomendas enviadas do exterior podem ter espalhado a variante Ómicron do novo coronavírus em Pequim e outras cidades. Especialistas em saúde estrangeiros enfatizaram que o vírus se espalha sobretudo através de gotículas respiratórias, quando as pessoas infetadas respiram, falam, tossem e espirram.

No entanto, a China enfatizou repetidamente o perigo de infeção através de bens oriundos do exterior, apesar de apenas vestígios do vírus serem encontrados nesses produtos, e impulsionou os testes a alimentos congelados e outras encomendas.

O Global Times, jornal do Partido Comunista Chinês, disse que o Centro de Controlo de Doenças de Pequim descobriu que as pessoas recentemente infetadas tiveram contacto com embalagens oriundas do Canadá e dos Estados Unidos.

Leia mais em Hoje Macau

Artigos relacionados
ChinaEconomia

Economia chinesa enfrenta maiores desafios do que no início da pandemia

ChinaSociedade

Xangai declara que atingiu taxa de "covid zero" mas milhões de pessoas permanecem confinadas

ChinaSociedade

À medida que o nível de emergência é aliviado, Xangai reabre gradualmente

ChinaSociedade

China: covid-19 derruba o consumo e aumenta o desemprego

Assine nossa Newsletter