Biden acha "dececionante" falta de compromisso da Rússia e China

Biden acha “dececionante” falta de compromisso da Rússia e China

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, considerou hoje “dececionante” que a Rússia e a China “não se tenham comprometido” a enfrentar o flagelo das alterações climáticas na conferência das Nações Unidas sobre o clima que ontem começou

Biden lamenta a falta de compromisso da Rússia e da China quanto às metas climáticas. Não é esperada a presença dos Presidentes russo, Vladimir Putin, e chinês, Xi Jinping, nas duas semanas de reuniões hoje iniciadas em Glasgow, na Escócia, mas deverão enviar altos responsáveis às conversações da COP26.

“A deceção prende-se com o facto de a Rússia e a China basicamente não terem assumido quaisquer compromissos para lidar com as alterações climáticas. E há razões para as pessoas se sentirem desapontadas”, declarou Biden em Roma no final de uma reunião do G20, o grupo das 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia.

“Eu mesmo considerei isso dececionante”, observou o Presidente norte-americano.

Os líderes das maiores economias do mundo acordaram hoje parar de financiar centrais elétricas a carvão em países pobres e assumiram um vago compromisso de atingir a neutralidade do carbono “por volta de meados do século”, ao concluírem a cimeira do G20 em Roma, antes da conferência das Nações Unidas sobre o clima, que decorrerá em Glasgow até 12 de novembro.

Enquanto o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, descreveram a cimeira do G20 como um êxito, o resultado desiludiu os ativistas do clima, o secretário-geral da ONU, António Guterres, e o chefe do executivo britânico, Boris Johnson.

O Reino Unido é o anfitrião da conferência de duas semanas em Glasgow e esperava que saíssem objetivos mais ambiciosos da reunião de Roma.

Boris Johnson classificou os compromissos alcançados na reunião do G20 como meras “gotas num oceano em rápido aquecimento” e António Guterres concordou que o resultado foi insuficiente.

“Embora eu acolha o compromisso renovado do G20 para soluções globais, deixo Roma com as minhas expectativas por preencher – mas, pelo menos, não estão enterradas. Sigamos para a #COP26 em Glasgow”, escreveu Guterres na rede social Twitter.

Os países do G20 representam mais de três quartos das emissões mundiais de gases com efeito de estufa e o Reino Unido esperava um “impulso do G20” ao iniciar-se a COP26 em Glasgow.

Ambientalistas e cientistas descreveram a conferência das Nações Unidas como “a última oportunidade” do mundo para obter compromissos para reduzir o aumento da temperatura global a 1,5 graus Celsius acima da média era pré-industrial.

Related posts
MundoSociedade

EUA é maior poluidor com plásticos do mundo

MundoSociedade

EUA e México com programa de desenvolvimento da América Central

MundoSociedade

Biden acredita que fim da transmissão do HIV está 'ao alcance'

Lifestyle

Espada que Napoleão usou no golpe de Estado de 1799 será leiloada

Assine nossa Newsletter