África receberá menos vacinas do que o esperado através da Covax - Plataforma Media

África receberá menos vacinas do que o esperado através da Covax

A iniciativa global Covax, que distribui imunizantes a nações em desenvolvimento, pode fechar este ano cumprindo menos 30% da meta de entrega de 2 bilhões de doses da vacina contra a Covid-19.

No balanço de seis meses, o mecanismo aponta, no entanto, que obteve avanços significativos em suas operações. Entre eles estão mais de 10 bilhões de unidades arrecadadas para as nações beneficiárias.

Compromissos  

A iniciativa que integra o Acelerador de Acesso a Ferramentas contra a Covid-19 é administrada pela Organização Mundial da Saúde, OMS, pela Coalizão para Inovações de Preparação para Epidemias, Cepi, e pela Aliança Global de Vacinas, Gavi. 

Em meio ano, o mecanismo também celebra os compromissos juridicamente vinculativos que permitirão garantir acesso a até 4,5 bilhões de doses de vacina. No período avaliado, mais de 240 milhões de doses foram entregues a 139 países.

No entanto, o cenário global de acesso às vacinas é considerado inaceitável. Apenas 20% de habitantes de países de renda baixa e média-baixa receberam a primeira dose, em comparação com 80% nos países de rendas alta e média-alta.

Em um comunicado conjunto, as entidades que lideram a Covax pedem aos países ricos que compartilhem um maior número de doses.

Restrições

O grupo justifica o corte da meta do mecanismo para 1,425 bilhão de doses por fatores como restrições à exportação do Serum Institute da Índia, SII, tido como um importante fornecedor.

Espera-se que o marco de 2 bilhões de doses seja atingido no primeiro trimestre de 2022.

Desafios atuais incluem as proibições de exportação, a priorização de acordos bilaterais por fabricantes e países, o contínuo aumento da produção por alguns fabricantes importantes e atrasos no pedido de aprovação regulatória.

O apelo feito aos doadores e farmacêuticas é que se empenhem novamente em fornecer seu apoio e evitem mais atrasos no acesso equitativo, “garantindo a transparência nos planos acordados para permitir que as nações planejem com antecedência”.

Entrega

No caso de países com alta cobertura, o pedido é que cedam seu lugar da fila para permitir o fornecimento e a entrega de vacinas onde estas sejam mais necessárias.

Outro pedido feito pela Covax é para que haja uma expansão, aceleração e sistematização das doações de doses das nações avançadas em programas de vacinação.

De acordo com a OMS, a Covid-19 já infectou 221 milhões de pessoas e provocou pelo menos 4,5 milhões de mortes.

Assine nossa Newsletter