Petrolífera chinesa completa primeira entrega de combustível a Timor-Leste

Petrolífera chinesa completa primeira entrega de combustível a Timor-Leste

A China National Petroleum Corp (CNPC) anunciou ontem a entrega de 13.800 toneladas de diesel a Timor-Leste, o primeiro negócio a ligar a petrolífera chinesa ao país do Sudeste asiático

Num comunicado, a empresa revela que um dos seus petroleiros, “Glory Star”, terminou na semana passada a descarga do combustível no porto de Betano, no sul de Timor-Leste.

O combustível seguiu depois para a central elétrica de Betano, onde irá ser utilizado para gerar eletricidade.

Esta remessa é a primeira a acontecer no âmbito de um acordo de fornecimento de diesel assinado em 20 de maio entre a PetroChina International (Singapore) Pte. Ltd, subsidiária da CNPC, e a petrolífera nacional timorense Timor Gap.

A PetroChina International refere no comunicado que está interessada em reforçar a cooperação com empresas timorenses do setor do petróleo e gás natural.

O “Glory Star” chegou a Timor-Leste em 04 de junho.

Na altura, Francelino Boavida, diretor-geral da Unidade de Negócios Downstream da Timor Gap, explicou à Lusa que era o primeiro fornecimento de combustível feito pela petrolífera nacional.

A entrega é feita no âmbito de um contrato de três anos com a Eletricidade de Timor-Leste que irá alimentar as centras elétricas do país.

Francelino Boavida sublinhou que, como empresas do Estado, “a primeira missão é garantir a segurança energética” de Timor-Leste.

A CNPC faz parte, juntamente com a norte-americana Exxon Mobil e a italiana Eni, do consórcio Mozambique Rovuma Venture (MRV), que opera o projeto de exploração de gás natural na Área 4 da bacia do Rovuma, em Moçambique.

A portuguesa Galp, a Kogas (Coreia do Sul) e a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (Moçambique) detêm cada uma participações de 10% no contrato de concessão.

Related posts
BrasilEconomia

Ministro diz que Brasil será o quinto maior exportador de petróleo em 2030

AngolaSociedade

Produção de petróleo em terra previne casos de indemnização

AngolaEconomia

Petróleo rende 486,2 mil milhões em Março

Angola

Descoberta de petróleo da ENI em Angola mostra atratividade do país

Assine nossa Newsletter