A luta continua - Plataforma Media

A luta continua

A Pfizer anunciou esta semana a má notícia: os testes ao comprimido contra a Covid-19 falharam em toda a linha. Não é eficaz. A investigação vai agora continuar, mas não se prevê que surja tão cedo a alternativa à vacina.

O medicamento ministrado por via oral permitiria outra velocidade e muito maior eficácia no objetivo de atingir a imunidade de grupo. Entretanto, a variante Delta ganha terreno e multiplicam-se as dúvidas sobre a eficácia da vacina perante futuras mutações do vírus, que continua a mudar de comportamento e a descobrir novas formas de ser dissimulado. O sucesso com que os laboratórios conseguiram produzir a vacina, muito mais cedo do que inicialmente se podia prever, impede-nos de antever quando a pandemia poderá ser erradicada. A luta continua – está longe do fim.

Os mais de 500 mil mortos registados no Brasil mostram bem como a crise pandémica continua a crescer em várias zonas do mundo. E esse é o maior atraso na luta contra a pandemia. O combate ao vírus, a várias velocidades, é o pior erro que a humanidade está a cometer. A ideia de que alguns grupos de países podem atingir a imunidade de grupo, deixando que os outros se percam em teses negacionistas, incapacidades financeiras e imbróglios logísticos, é uma ilusão que se paga caro. Não é possível pensar em fechar fronteiras e tratar de si próprio. Este vírus traz essa lição clara – ainda não aprendida.

Não é possível pensar em fechar fronteiras e tratar de si próprio. Este vírus traz essa lição clara – ainda não aprendida.

Macau continua a revelar uma incompreensível falta de consciência coletiva. Tendo sido um exemplo mundial no combate inicial à pandemia, corre nesta altura o risco de ser vítima do seu próprio sucesso. Porque se não atingir a imunidade de grupo, mais cedo ou mais tarde será atingido por uma vaga viral. A rejeição à vacina, disponível para todos, de forma gratuita, dita um isolamento que nesta altura já não seria necessário. E arrasta a ilusão de se pode esperar que o mundo se trate para voltar a lidar com ele.

*Diretor-Geral do Plataforma

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
Editorial

Jogo em alerta vermelho

Editorial

Velhos sonhos, realidade urgente

Editorial

Ajuste de contas

Editorial

Penso, sinto, logo insisto

Assine nossa Newsletter