Início » AstraZeneca. Os receios que levam a Europa a atrasar-se mais na vacinação

AstraZeneca. Os receios que levam a Europa a atrasar-se mais na vacinação

Especialistas não veem base científica para a pausa na administração da vacina da AstraZeneca que reforça dúvidas sobre os objetivos traçados para a imunização na Europa. Coordenador da task force acredita que atraso pode ser recuperado “em cinco ou seis dias”.

Aagência Europeia do Medicamento (EMA), pela voz da sua diretora executiva, Emer Cooke, continua “firmemente convencida de que os benefícios ultrapassam os riscos” quando se fala da vacina da Oxford/AstraZeneca. O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, voltou a sair em defesa da vacina anglo-sueca, escrevendo um artigo no jornal The Times onde a qualificou de “segura e extremamente eficaz”. No Canadá, foi recomendada a sua toma mesmo para as pessoas com mais de 65 anos. E até o primeiro-ministro português António Costa veio a público lembrar que tomou a primeira dose da vacina da AstraZeneca e está “ansioso” pela segunda, sublinhando que a evidência científica disponível mostra que ela é segura.

Leia mais em Diário de Notícias

Contact Us

Generalist media, focusing on the relationship between Portuguese-speaking countries and China.

Plataforma Studio

Newsletter

Subscribe Plataforma Newsletter to keep up with everything!