Covid-19: Vaticano pode sancionar com demissão quem não quiser ser vacinado - Plataforma Media

Covid-19: Vaticano pode sancionar com demissão quem não quiser ser vacinado

O Estado do Vaticano advertiu os seus funcionários que se recusarem a ser vacinados contra o coronavírus podem ter consequências como a demissão, por estarem a “colocar em risco a saúde pública”.

O presidente da Comissão Pontifícia do Estado da Cidade do Vaticano, Giuseppe Bertello, assinou um decreto com medidas para enfrentar a emergência de saúde pública, no qual explica que haverá sanções económicas para quem não cumprir essas normas, entre as quais a vacinação.

Se os funcionários persistirem na intenção de não serem vacinados é possível que possam perder o vínculo de emprego se não tiverem “motivos comprovados de saúde.O Vaticano lançou uma campanha de vacinação em Janeiro entre seus quase 800 residentes e os seus mais de 3.000 funcionários e suas famílias.

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
MacauSociedade

Administradas primeiras vacinas da BioNtech

MundoSociedade

Covid-19: Debaixo de críticas, Bruxelas quer agilizar candidaturas de vacinas

Guiné-BissauSociedade

Vacinas dadas pelo Senegal chegam na próxima semana à Guiné-Bissau

PortugalSociedade

Professores e não docentes como prioritários para vacinação

Assine nossa Newsletter