Zhou Xiaoxuan, pioneira do movimento #MeToo na China processa apresentador de TV - Plataforma Media

Zhou Xiaoxuan, pioneira do movimento #MeToo na China processa apresentador de TV

Centenas de apoiantes reuniram-se em frente a um tribunal de Pequim esta quarta-feira para apoiar a mulher numa audiência histórica

Um caso de assédio sexual que foi saudado como um momento pioneiro para o movimento #MeToo da China começou a ser julgado em Pequim esta quarta-feira, atraindo centenas de pessoas que apoiam a queixosa.

Zhou Xiaoxuan, de 27 anos, está a processar Zhu Jun, um apresentador de televisão proeminente a quem ela acusa de beijá-la à força em 2014. A mulher exige um pedido de desculpas público e uma indemnização de 50.000 yuans.

O caso de Zhou está a ser observado de muito perto, uma vez que seguiu com a aprovação do primeiro Código Civil da China em maio passado, que forneceu uma definição ampliada sobre o assédio sexual e uma maior proteção para as vítimas.

Este artigo está disponível em: English 繁體中文

Artigos relacionados
BrasilPolítica

Se você é mulher e faz política, sabe que vai sofrer assédio, diz Isa Penna, apalpada por deputado em SP

BrasilPolítica

Deputadas relatam episódios de assédio após caso na Assembleia Legislativa de São Paulo

BrasilPolítica

Deputada é apalpada por colega na Assembleia de São Paulo e denuncia assédio

BrasilSociedade

Em nova acusação contra guru da meditação, mais quatro mulheres citam abusos

Assine nossa Newsletter