Realismo democrático - Plataforma Media

Realismo democrático

O sufrágio universal e a democracia marcaram o debate do relatório das Linhas de Ação Governativa para 2021. Em resposta a Sulu Sou e Au Kam San, duas gerações pró-democratas; André Cheong, face da futura governação, revelou o mindset institucional: “Depende de vários fatores” e “a prioridade” política agora é o “combate à pandemia”.

Foi o próprio Ho Iat Seng a admitir a hipótese de a reforma política incluir o sufrágio universal para Chefe do Executivo. Se o fez… é porque quis – e pode. E esse é o ponto mais relevante do debate, porque só a abertura de Pequim permite esse caminho. Facto: André Cheong não o nega – adia e condiciona. Ou seja: não é agora e não depende só de nós. Óbvio.

Outro ponto favorável é o tom que Sulu Sou encontra. Os temas estão lá, bem como a coragem e a consistência. Mas cada vez com mais consciência, leitura do contexto e gestão dos limites. Macau nunca o fará contra a China; muito menos em modo radical ou independentista.

De facto, há fatores bloqueantes. Aliás, o Covid-19 recupera à escala global um debate de sinal contrário: restrição das liberdades, em todo o lado; populismos a exporem o anacronismo da democracia ocidental; eficácia da disciplina e da autoridade oriental no combate à pandemia… que tudo o resto secundariza. O equilíbrio entre saúde e economia domina o interesse individual e coletivo.

A vacina está a chegar… gradualmente, a vida encontrará novo ritmo. Macau vai ter de mudar. Para o bem e para o mal, a crise acelera a diversificação económica – incontornavelmente ligada à integração regional. O maior desafio de todos é o de conjugar esse movimento para a Grande Baía com a marca da autonomia e a missão de ser plataforma ocidental. Esse é o equilíbrio que a cidade tem de encontrar. 

*Diretor-Geral do PLATAFORMA

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
Editorial

Desculpem leitores a cegueira no Global Media

Editorial

Por um mundo melhor

Editorial

A loucura normal

Editorial

O princípio do resto das nossas vidas

Assine nossa Newsletter