Rúben Guerreiro recebido em festa: "Apetece-me jantar tudo menos arroz e massa"

Rúben Guerreiro recebido em festa: “Apetece-me jantar tudo menos arroz e massa”

O português Rúben Guerreiro foi surpreendido e abençoado à chegada a Pegões Velhos, de onde é natural

Cerca de meia centena de familiares e amigos do ciclista Ruben Guerreiro surpreenderam hoje o camisola azul do Giro 2020, à chegada a Pegões Velhos, numa receção em que nem faltou a bênção do padre da paróquia.

Após um dia intenso, que começou com a viagem de Milão para Lisboa, logo de manhã, e prosseguiu com uma tarde recheada de compromissos com a comunicação social na capital, o vencedor do prémio da montanha foi recebido já perto das 21:00 com bolo, champanhe, balões e várias t-shirts azuis estampadas com a foto da vitória na nona etapa, em Roccaraso, onde vestiu pela primeira vez a camisola com que acabou a corrida.

“Tanta gente”, exclamou, visivelmente surpreendido, mas já de pé, dentro do carro, a acenar através do teto de abrir, antes de sair e ser “engolido”, na medida do possível, pelas saudades de todos aqueles que torceram e vibraram à distância com o feito do ciclista da Education First.

É que, em plena pandemia de covid-19, a maior parte dos cumprimentos foram visivelmente mais comedidos, apesar de o pai não esconder o “orgulho” que lhe invadia a alma enquanto aguardava pela chegada do seu campeão.

“Estamos todos orgulhosos. É pena os tempos não estarem de outra maneira, senão a festa era mais rija”, garantiu António Guerreiro à Lusa.

Leia mais em O Jogo

Artigos relacionados
DesportoPortugal

Ivo Oliveira diz que estava "farto de segundos lugares"

Desporto

Cipollini desafia as leis da física com uma incrível inclinação na bicicleta

DesportoPortugal

João Almeida quer focar-se nas grandes voltas e melhorar as provas de montanha

DesportoPortugal

Giro: Stelvio tirou a rosa a João Almeida

Assine nossa Newsletter