Edgar Pinto alega inocência e diz tratarem-se de análises após cirurgias

Edgar Pinto alega inocência e diz tratarem-se de análises após cirurgias

Corredor suspenso provisoriamente devido a anomalias no passaporte biológico revelou serem as suspeitas relativas a épocas anteriores à sua entrada na W52-FC Porto e devidamente justificadas

Edgar Pinto, em comunicado, garantiu a sua “inocência e vontade de afastar suspeitas”, depois de ter sido suspenso provisoriamente por anomalias no passaporte biológico.

O corredor da W52-FC Porto revelou ainda serem essas diferenças nos seus valores sanguíneos – o passaporte biológico é uma comparação entre várias análises ao sangue – relativas a 2015, 2016 e 2017, quando ainda não representava os portistas, e terem surgido devido a “diversas intervenções cirúrgicas, resultantes de várias quedas graves.”

Leia mais em O Jogo

Artigos relacionados
DesportoPortugal

Ivo Oliveira diz que estava "farto de segundos lugares"

Desporto

Cipollini desafia as leis da física com uma incrível inclinação na bicicleta

DesportoPortugal

João Almeida quer focar-se nas grandes voltas e melhorar as provas de montanha

DesportoPortugal

Rúben Guerreiro recebido em festa: "Apetece-me jantar tudo menos arroz e massa"

Assine nossa Newsletter