Praias do Rio estão cheias mesmo com a proibição por causa da Covid-19 - Plataforma Media

Praias do Rio estão cheias mesmo com a proibição por causa da Covid-19

As regras de isolamento social para conter a pandemia de covid-19 foram insuficientes para evitar que as praias da orla do Rio ficassem cheias neste domingo

Os guarda-sóis ocuparam toda a areia de Ipanema, na zona sul, embora o movimento fosse menor do que em um dia de verão.

Pelas regras atualmente impostas pela prefeitura do Rio, que no início de agosto entrou na fase 5 do cronograma de flexibilização do isolamento social, estão autorizados o banho de mar e a prática de exercícios físicos nos calçadões. Ficar na areia tomando sol, conversando ou contemplando a vista ainda está proibido.

A fase 5 do cronograma de flexibilização também liberou o trabalho dos ambulantes nas praias, que podem atuar das 7 horas às 18 horas. O aluguel de cadeiras e barracas, no entanto, continua proibido, assim como a venda de produtos que não sejam industrializados e de bebida alcoólica.

Desde que as regras de isolamento foram impostas por causa da pandemia, a partir de meados de março, as praias ficaram movimentadas em alguns dias de sol. Só que este domingo chamou a atenção pelo calor, após o período em que, normalmente, o clima é mais ameno, entre os meses de abril e julho. À tarde, a temperatura média ficou em 34,3 ºC na capital fluminense, segundo o Centro de Operações da Prefeitura.

A Guarda Municipal do Rio informou ter aplicado 6.024 multas sanitárias de 5 de junho a 27 de agosto. Desse total, a maior parte, 79,86%, foi dada a pessoas que não estavam usando máscara.

Leia mais em ISTOÉ

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Mesmo com Covid-19 em alta, o Rio de Janeiro não muda regras e tem shoppings abertos 24 horas

PortugalSociedade

Portugal regista o maior número de infeções da semana

PolíticaPortugal

Governo prevê 3,6 milhões de pessoas vacinadas contra a covid no primeiro semestre

ChinaFuturo

China terá 600 milhões de doses de vacinas "prontas para usar ainda este ano"

Assine nossa Newsletter