Estudo aponta que isolamento social deixou as pessoas mais sedentárias - Plataforma Media

Estudo aponta que isolamento social deixou as pessoas mais sedentárias

Um indivíduo para não ser considerado sedentário precisa fazer ao menos 150 minutos de atividade física moderada a intensa por semana, o que fica mais difícil no confinamento.

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de São Paulo (FM-USP), revisado e publicado recentemente no American Journal of Physiology, constatou que o período da quarentena trouxe prejuízos à saúde das pessoas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e os profissionais da saúde, um indivíduo para não ser considerado sedentário precisa fazer ao menos 150 minutos de atividade física moderada a intensa por semana, o que fica mais difícil durante o período de confinamento e academias de ginastica e parques ainda com restrições.

Leia mais em IstoÉ

Assine nossa Newsletter