Os ricos tremem e os pobres caem - Plataforma Media

Os ricos tremem e os pobres caem

Antes da pandemia, os pobres estavam pobres. Depois da pandemia, os pobres vão ficar ainda mais pobres. Dúvidas? Nenhumas.

Faltava, apenas, a certificação. Foi-nos dada esta semana pelo presidente do Banco Mundial. Segundo este responsável, a economia mundial está confrontada com “perdas abissais” e a recuperação vai ser travada pela falta de fundos para reparar os danos causados pela pandemia de Covid-19. E lembra que são “os países mais pobres que vão enfrentar as contrações mais perigosas porque já estavam perto do limiar de pobreza antes da pandemia”.

Estamos assim perante um cenário de lançar sal numa ferida aberta que leva o nome de desigualdade.

são “os países mais pobres que vão enfrentar as contrações mais perigosas porque já estavam perto do limiar de pobreza antes da pandemia”

“Os pobres têm tão pouco dinheiro que não é preciso grande coisa para torná-los mais ricos”, diz Esther Duflo, Prémio Nobel da Economia de 2019. Mas o que o presidente do Banco Mundial nos garante é que a dimensão da crise vai forçar os países em desenvolvimento a repensarem a estrutura das suas economias. Terão de seguir a sua sorte sozinhos sem ajudas de ninguém. Para Malpass, os responsáveis políticos devem investir em novos tipos de emprego e de empresas para “se adaptarem à economia do futuro em vez de tentarem recapitalizar a economia do passado”.

E este alerta vai, não só, para os que se encontram nessa formulação “em desenvolvimento”. Deverá ser encarado com seriedade pelos países ricos. Sim, também há pobres nas economias mais abonadas. E são muitos. Esses milhões de pessoas, vítimas de tantas maleitas, estão a tentar sobreviver diariamente a uma doença – que até leva nome próprio – mas, por certo, terão muitas dificuldades em sobreviver à morte económica.

Preparemo-nos. O pior está para vir e chegará amanhã.

*Editora do português do Plataforma

Este artigo está disponível em: English 繁體中文

Related posts
Editorial

Aviso de tsunami

Editorial

A minha tem mais 90 do que a tua

Editorial

Navegação à vista

Editorial

Vacina não é (só) covid

Assine nossa Newsletter