Início China Investimento chinês em Lisboa cai para quase metade

Investimento chinês em Lisboa cai para quase metade

Os norte-americanos regressaram à liderança do ranking dos maiores investidores estrangeiros. Já o capital aplicado pelos britânicos aumentou 49%. Franceses desceram para 2.º lugar.

Lisboa está a perder a atratividade junto dos investidores chineses. No ano passado, só gastaram 54 milhões de euros na compra de habitação na capital, montante que representa uma queda de 46,5% face aos 101 milhões despendidos em 2022, revelam os dados da Confidencial Imobiliário sobre o mercado de Lisboa. Desde 2020, quando desembolsaram 183,8 milhões, o investimento chinês está a cair. Agora, representa apenas 6% do total aplicado por estrangeiros na aquisição de casas em Lisboa.

No ano passado, estes investidores gastaram um total de 911,8 milhões de euros na aquisição de habitação na capital, uma recuperação de apenas 0,2% face a 2022, exercício onde se verificou uma queda de 5%. Ainda assim, e apesar do fim dos vistos gold, o investimento manteve-se na fasquia dos 900 milhões, valor que foi alcançado pela primeira vez em 2021, quando ultrapassou os 957 milhões. Para este desempenho, contribuiu o regresso em força dos norte-americanos, que reassumiram a liderança das nacionalidades que mais investiram em imóveis residenciais em Lisboa, no ano passado. Estes cidadãos aplicaram 141 milhões de euros em habitação, um aumento de 20% face ao exercício anterior.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!