Início Economia Juros representaram 61% da prestação média do crédito à habitação em janeiro

Juros representaram 61% da prestação média do crédito à habitação em janeiro

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação aumentou, em janeiro, para 4,657%, o valor mais elevado desde março de 2009.

A prestação média do credito à habitação fixou-se em 404 euros em janeiro, valor que traduz um novo máximo desde o início da série, em janeiro de 2009, revelou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE). São mais 4 euros que em dezembro último e mais 89 euros que em janeiro de 2023.

A parcela relativa a juros representou 61 por cento da prestação média, ou seja, 248 euros. Para o agravamento destes indicadores, contribuiu a subida da taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação para 4,657 por cento em janeiro.

Os juros aumentaram 6,4 pontos base (p.b.) face a dezembro de 2023 (4,593 por cento), atingido no primeiro mês de 2024 o valor mais elevado desde março de 2009. Segundo o INE, o valor médio da prestação mensal em janeiro registou um aumento homólogo de 28,3 por cento, embora se verifique, pelo quarto mês consecutivo, um abrandamento da taxa de variação homóloga.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!