Início Lusofonia Executivo angolano vai continuar a honrar o sacrifício dos antigos combatentes

Executivo angolano vai continuar a honrar o sacrifício dos antigos combatentes

O ministro da Defesa Nacional, Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, enalteceu, domingo, no Sumbe, província do Cuanza-Sul, os feitos e a bravura demonstrados pelos Heróis do 4 de Fevereiro de 1961, que tornaram possível o início da luta armada, em diferentes etapas e frentes, culminando com a Independência, a 11 de Novembro de 1975.

Discursando no acto central alusivo ao 63º aniversário do Início da Luta Armada de Libertação Nacional, assinalado ontem, Liberdade disse que a data marcou o virar da página da História de Angola, graças ao heroísmo dos revolucionários de catanas contra o poder colonial, mostrando ao mundo a determinação do povo angolano pela liberdade.

João Ernesto dos Santos “Liberdade” lembrou que o 4 de Fevereiro de 1961 é um dos símbolos da resistência do povo angolano, inspirado no espírito dos heróis da histórica data, juntando-se aos maiores ícones da luta contra a opressão estrangeira, nomeadamente Ngola Kiluanje, Mandume Ndemufayo, Ekuikui, Njinga Mbande e tantos outros.

Leia mais em Jornal de Angola

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!