Início Atualidade Ex-adjunto de Bolsonaro é investigado por lavagem de dinheiro

Ex-adjunto de Bolsonaro é investigado por lavagem de dinheiro

Preso na semana passada por suspeita de adulterar certificados de vacinação, o ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro, o tenente-coronel Mauro Cid, passou a ser investigado por lavagem de dinheiro.

Ele foi preso na quinta-feira (4) em sua residência, na Vila Militar, em Brasília, por suposta adulteração do cartão de vacinação contra Covid de Bolsonaro e sua filha, Laura, de 12 anos.

Imagens divulgadas no domingo (7) pelo programa Fantástico, da TV Globo, mostram que o militar tinha milhares de dólares e reais escondidos no cofre de sua casa, que ele tentou ocultar dos agentes da Polícia Federal.

Segundo a PF, o militar teria retirado o dinheiro de uma conta bancária em dólares em março, no estado da Flórida, Estados Unidos, onde Bolsonaro se encontrava na época.

Leia mais em Istoé

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!