Cimeira da SADC para debater missão militar em Cabo Delgado

Cimeira da SADC para debater missão militar em Cabo Delgado

A Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) realiza, sexta-feira, uma cimeira extraordinária em formato virtual para debater a missão militar que apoia Moçambique no combate a grupos armados em Cabo Delgado

Nova cimeira da SADC para debater Cabo Delgado. “A cimeira irá, entre outros assuntos, discutir o apoio para a operacionalização dos objetivos da Missão Militar da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral em Moçambique [SAMIM, na sigla inglesa] para restaurar a paz e estabilidade em Cabo Delgado”, refere um comunicado da organização, citada hoje pela Agência de Informação de Moçambique.

A cimeira será presidida pelo chefe de Estado do Maláui, Lazarus Chakwera, que é atualmente o presidente em exercício da SADC, e vai ser antecedida pela cimeira extraordinária da Troika do Órgão, bem como pela reunião do Comité Extraordinário de Finanças e, por último, pelo Conselho de Ministros Extraordinário da organização sub-regional.

Leia também: Rebeldes que atacaram Niassa vão ter “a resposta que merecem”

A província de Cabo Delgado é rica em gás natural, mas aterrorizada desde 2017 por rebeldes armados, sendo alguns ataques reclamados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

O conflito já provocou mais de 3.100 mortes, segundo o projeto de registo de conflitos ACLED, e mais de 817 mil deslocados, de acordo com as autoridades moçambicanas.

Desde julho, uma ofensiva das tropas governamentais com apoio do Ruanda a que se juntou depois a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) permitiu aumentar a segurança, recuperando várias zonas onde havia presença de rebeldes, nomeadamente a vila de Mocímboa da Praia, que estava ocupada desde agosto de 2020.

Related posts
MoçambiquePolítica

Violência em Cabo Delgado provoca erosão dos direitos humanos em Moçambique

ChinaMoçambique

Gás natural em Moçambique: Projetos poderão ser substituídos pelo investimento chinês

Moçambique

Ataque no norte de Moçambique faz dois mortos e destrói casas

MoçambiqueMundo

Serviços de saúde em Moçambique recusam grávidas em fuga

Assine nossa Newsletter