Ex-policial que matou George Floyd é condenado a 22 anos e meio de prisão nos EUA - Plataforma Media

Ex-policial que matou George Floyd é condenado a 22 anos e meio de prisão nos EUA

Promotoria havia pedido pena de 30 anos a Derek Chauvin, condenado em três categorias diferentes de homicídio.

O ex-policial Derek Chauvin, que matou George Floyd ao prensar o pescoço dele com seu joelho por mais de nove minutos em maio do ano passado, foi sentenciado a 22 anos e meio de prisão nesta sexta (25).

Chauvin, 45, estava detido em um centro penitenciário do estado de Minnesota desde meados de abril, quando foi condenado pela morte do ex-segurança negro. Ele havia sido preso no ano passado, poucos dias depois do crime, mas deixou a cadeia após pagar fiança de US$ 1 milhão.

A sentença de 22 anos e meio se refere às três acusações pelas quais o ex-agente foi condenado: homicídio em segundo grau, homicídio em terceiro grau e homicídio culposo em segundo grau.

“A sentença não é baseada em emoção ou na opinião pública. Mas quero destacar a dor que a família de Floyd está sentindo”, declarou o juiz Peter Cahill ao proferir a pena.

Apesar de considerada uma vitória em um país com altas taxas de violência policial, a sentença foi vista como insuficiente por muitos que acompanham o caso. Os promotores estaduais haviam pedido 30 anos de detenção, sob o argumento de que ele “cometeu um assassinato brutal, traumatizou a família da vítima e gerou um choque na consciência da nação”.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
MundoSociedade

Ex-polícia de Minneapolis envolvido na morte de George Floyd condenado a 3 anos

ChinaPolítica

Porta-aviões dos EUA entra no mar da China em fase de tensão devido a Taiwan

BrasilMundo

Bolsonaro diz que sanções económicas dos EUA e da Europa à “Rússia não deram certo”

Política

EUA anunciam mais assistência militar à Ucrânia

Assine nossa Newsletter