Ex-policial que matou George Floyd é condenado a 22 anos e meio de prisão nos EUA - Plataforma Media

Ex-policial que matou George Floyd é condenado a 22 anos e meio de prisão nos EUA

Promotoria havia pedido pena de 30 anos a Derek Chauvin, condenado em três categorias diferentes de homicídio.

O ex-policial Derek Chauvin, que matou George Floyd ao prensar o pescoço dele com seu joelho por mais de nove minutos em maio do ano passado, foi sentenciado a 22 anos e meio de prisão nesta sexta (25).

Chauvin, 45, estava detido em um centro penitenciário do estado de Minnesota desde meados de abril, quando foi condenado pela morte do ex-segurança negro. Ele havia sido preso no ano passado, poucos dias depois do crime, mas deixou a cadeia após pagar fiança de US$ 1 milhão.

A sentença de 22 anos e meio se refere às três acusações pelas quais o ex-agente foi condenado: homicídio em segundo grau, homicídio em terceiro grau e homicídio culposo em segundo grau.

“A sentença não é baseada em emoção ou na opinião pública. Mas quero destacar a dor que a família de Floyd está sentindo”, declarou o juiz Peter Cahill ao proferir a pena.

Apesar de considerada uma vitória em um país com altas taxas de violência policial, a sentença foi vista como insuficiente por muitos que acompanham o caso. Os promotores estaduais haviam pedido 30 anos de detenção, sob o argumento de que ele “cometeu um assassinato brutal, traumatizou a família da vítima e gerou um choque na consciência da nação”.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
ChinaEconomia

“Espero que os Países de Língua Portuguesa possam ser beneficiados”

MundoPolítica

EUA repatria um prisioneiro de Guantánamo, a primeira transferência no governo Biden

ChinaPolítica

China critica EUA por apelo a “frente unida” com a Europa contra Pequim

ChinaMundo

Secretário de Estado dos EUA em reunião virtual com muçulmanos uigur detidos na China

Assine nossa Newsletter