Brasil capaz de 'expandir e diversificar' a oferta de produtos à China

Brasil capaz de ‘expandir e diversificar’ a oferta de produtos à China

O Brasil é capaz de “expandir e diversificar” a oferta de produtos à China, de acordo com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do país sul-americano, Tereza Cristina

Durante uma videoconferência para o Diálogo Brasil-China sobre Agricultura Sustentável, organizada pelo Conselho Empresarial Brasil-China e pelo Instituto de Finanças e Sustentabilidade da China (IFS), a Governante destacou os laços estreitos entre os dois países na agricultura e alimentação.

O Brasil e a China mantêm “uma relação de confiança na entrega infalível, com qualidade, segurança e sustentabilidade”, disse.

O Brasil vê o potencial para expandir e diversificar as exportações para o mercado chinês”, assegurou, adiantando que o país está “plenamente consciente de que os consumidores na China, tal como os do Brasil, estão cada vez mais preocupados com questões de sustentabilidade”.

Hoje, o Brasil abastece mais de mil milhões de pessoas em 180 mercados com produtos agrícolas, o que significa que “em cada quatro pratos de comida servidos no mundo, um tem ingredientes originários do Brasil”, assinalou.

Desde a década de 1970, a produção de cereais do Brasil aumentou cerca de 400 por cento, enquanto a terra de cultivo cresceu 40 por cento.

Mas as alterações climáticas, que afetam diretamente os agricultores, ameaçam “impactos nocivos na segurança alimentar e na preservação da biodiversidade”, pelo que é essencial dar prioridade à redução dos gases com efeito de estufa, especialmente dos combustíveis fósseis, disse Tereza Cristina.

“A sustentabilidade tem três pilares inseparáveis: ambiental, económico e social. Com os nossos aumentos de produtividade, podemos trazer alimentos baratos para o mundo”, adiantou.

E concluiu: “O Brasil, tal como a China, enfrenta o desafio de melhorar a vida dos que vivem no campo, proporcionando-lhes condições semelhantes às da população urbana. A China tem trabalhado arduamente nos últimos anos para combater a pobreza extrema nos campos, alcançando um grande sucesso”.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
ChinaEconomia

Comércio e Investimento vão bater novos recordes pós-pandemia

BrasilChina

China é quem mais vende para o Brasil

ChinaLifestyle

Do vinho à cortiça, empresários chineses apostam em produtos típicos portugueses

ChinaPortugal

Xiaomi quer criar rede de 22 Lojas em Portugal

Assine nossa Newsletter