Cinco mil pessoas em concerto em Barcelona após teste

Cinco mil pessoas em concerto em Barcelona após teste

Cinco mil pessoas assistiram hoje a um concerto de rock em Barcelona, Espanha, depois de passarem por uma triagem à covid-19 no mesmo dia, para testar a sua eficácia na prevenção de surtos da doença em grandes eventos culturais

Enquanto o resto do país tem os ajuntamentos limitados a quatro pessoas em espaços fechados, os elementos do público do concerto da banda de rock espanhola Love of Lesbian, que foi autorizado pelas autoridades de saúde, pode misturar-se livremente, embora o uso de máscara fosse obrigatório.

Foi pedido a pessoas com doenças cardíacas, cancro ou que estiveram em contacto com alguém infetado com covid-19 nas últimas semanas que não se inscrevessem para participarem nesta experiência.

Quem comprou bilhete para o concerto pode escolher entre três locais de Barcelona onde fazer um teste antigénio hoje de manhã: Luz de Gas, Razzmatazz e Sala Apolo.

Os que tiveram resultado negativo, receberam um código no telemóvel que validava os bilhetes para o concerto, marcado para as 19:00 locais (18:00 em Lisboa) no Palau Sant Jordi.

De acordo com a organização, de todos os testes realizados, seis tiveram resultado positivo.

“Bem-vindos a um dos concertos mais emocionantes da nossa vida. Há um ano e meio que não pisávamos um palco”, começou por dizer o vocalista da banda, Santi Balmes, que pediu ao público para manter as máscaras: “O mundo está a ver-nos” e “este concerto é uma pequena batalha dentro da guerra”, afirmou o músico, citado pela agência EFE.

Santi Balmes dedicou o concerto “aos profissionais da saúde e restantes trabalhadores essenciais”.

Segundo os organizadores, este tratou-se do primeiro evento comercial com uma audiência tão grande a acontecer na Europa durante a pandemia da covid-19.

Os bilhetes, com preços entre os 23 e 28 euros, e que incluíam o preço do teste antigénico e de uma máscara de alta qualidade, de uso obrigatório, esgotaram em oito horas.

As máscaras podiam ser retiradas para comer ou beber, em áreas designadas para o efeito.

A organização deste espetáculo, já tinha sido responsável por um outro, com cerca de 500 pessoas, que aconteceu em dezembro.

Os resultados desse estudo preliminar mostraram que a pré-seleção, com testes antigénios, e a utilização de máscaras conseguiu evitar infeções no concerto, apesar de não haver regras de distanciamento social.

“Este é mais um pequeno passo para a realização de concertos e outros eventos culturais durante a pandemia”, afirmou o virologista envolvido na conceção dos protocolos de saúde do concerto de hoje, Boris Revollo, citado pela EFE.

As pessoas que assistiram ao concerto de hoje autorizaram as autoridades de saúde a informarem a equipa de Boris Revollo, caso tenham covid-19 nas semanas após o espetáculo.

Com essa informação, a equipa de Boris Revollo irá analisar as taxas de infeção entre os cinco mil espectadores em comparação com a taxa de infetados na população em geral, para ver se haverá discrepâncias que permitam apontar para um contágio no concerto.

Related posts
MundoSociedade

Variante Delta circula em 92 países mas vacinas continuam eficazes

DesportoMundo

Presidente do Barcelona afirma que projeto da Superliga "está vivo"

MundoSociedade

Covid-19: Bactérias do intestino humano produzem compostos que inibem o vírus SARS-CoV-2

Mundo

Autoridade Palestina anula acordo de vacinas anticovid com Israel

Assine nossa Newsletter