Brasil já regista 76 mortes com motivações políticas este ano - Plataforma Media

Brasil já regista 76 mortes com motivações políticas este ano

De janeiro até agora, 76 brasileiros foram assassinados por motivações políticas

Pré-candidato a vereador, o mototaxista e pequeno empresário Leandro Xavier, de 34 anos, escreveu no Facebook que pretendia renovar a política em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro. Xavier prometeu combater a corrupção e, caso eleito, dar “visibilidade total” ao mandato, nas redes sociais. Mais tarde, uma seguidora registrou que o filiado do PSC, dono de uma distribuidora de gás na cidade, acabava de ser morto a tiros no estabelecimento. Quase cinco meses depois do crime, ocorrido em junho, a Polícia Civil divulgou que o mandante foi Francisco Thomaz, do PTB, presidente da Câmara Municipal. Ele negou a acusação.

As disputas municipais têm sido marcadas por transmissões ao vivo nas mídias digitais, restrições impostas pela pandemia da covid-19 e por uma velha tradição brasileira. De janeiro até agora, 76 brasileiros foram assassinados por motivações políticas. Há sete anos, o Estadão monitora casos de assassinatos de agentes políticos ocorridos desde a Lei de Anistia, em 1979. São homicídios para garantir espaço na máquina pública, vingar a morte de um aliado ou tirar do jogo uma testemunha.

O levantamento não inclui casos passionais e latrocínios envolvendo políticos. O trabalho pioneiro na área acompanha informações de tribunais de Justiça, cartórios, organizações de direitos humanos e canais de partidos e entidades comunitárias.

Leia mais em ISTOÉ

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Brasil manda soltar todos os presos que dependam de pagamento de fiança

BrasilSociedade

Brasil teve uma mulher assassinada a cada duas horas em 2018

BrasilSociedade

Homicídios voltam a crescer no Brasil, apesar da pandemia

BrasilSociedade

Negros são 75% dos mortos pela polícia no Brasil, aponta relatório

Assine nossa Newsletter