Caso Flordelis. Ética do Parlamento avalia deputada acusada de matar o marido - Plataforma Media

Caso Flordelis. Ética do Parlamento avalia deputada acusada de matar o marido

A deputada Flordelis (PSD-RJ) é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019. A parlamentar nega as acusações

Por unanimidade, a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu, nesta quarta-feira (28), acatar os argumentos do corregedor da Casa, deputado Paulo Bengtson (PTB-PA) e encaminhar ao Conselho de Ética o caso da deputada Flordelis (PSD-RJ). Ela é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019. A parlamentar nega as acusações.

“A deputada não apresentou as provas contrárias àquilo que ela está sendo acusada. Nós julgamos [que houve] a quebra de decoro, então, demos seguimento ao processo para a Comissão de Ética, que vai fazer a análise sobre quais punições ela poderá ter. Isso não cabe à Corregedoria fazer”, explicou o corregedor da Câmara.

Leia mais em ISTOÉ

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Deputada brasileira fez sexo com o marido horas antes de o mandar matar

BrasilSociedade

Flordelis revela que fez sexo com pastor Anderson antes do crime

BrasilPolítica

Deputada brasileira e marido tinham relações sexuais com filhos, diz testemunha

BrasilSociedade

Deputada brasileira ofereceu filha para favores sexuais a pastores evangélicos

Assine nossa Newsletter