"Hoje já nem preciso de ir ao ginásio" disse um dos inspetores do SEF acusado de matar ucraniano à pancada - Plataforma Media

“Hoje já nem preciso de ir ao ginásio” disse um dos inspetores do SEF acusado de matar ucraniano à pancada

Ihor Homeniuk, 40 anos, ucraniano queria trabalhar em Portugal. Segundo o Ministério Público foi morto à pancada por três inspetores do SEF no aeroporto de Lisboa

O Ministério Público (MP) deduziu esta quarta-feira a acusação contra três inspetores do SEF, detidos em março passado, pela morte de um imigrante ucraniano no aeroporto de Lisboa.

Conforme o DN já tinha avançado no passado sábado, a investigação da PJ tinha concluído que os inspetores do SEF tinham matado à pancada Ihor Homeniuk, com 40 anos, casado e com dois filhos menores.

Os três inspetores estão acusados de homicídio qualificado consumado, como coautores, e pelo crime de detenção de arma proibida – o bastão que foi utilizado para espancar o ucraniano.

O MP sublinha que estes inspetores sujeitaram Ihor “a um tratamento desumano e violando gravemente os deveres inerentes às suas funções”.

Durante cerca de 20 minutos este migrante foi violentamente agredido, quando estava no chão amarrado e algemado.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
Portugal

Diretor do SEF reconhece que havia armas não registadas

ChinaEconomia

Vistos 'gold': Investimento chinês recua 28% em 2020 para 158,8 ME

Hong KongPolítica

Dezenas de opositores acusados de subversão em Hong Kong

PortugalSociedade

Declarações sobre reestruturação do SEF foram um "erro" e um "descuido bondoso"

Assine nossa Newsletter