Início » São Paulo compromete-se a aumentar número de câmaras usadas pelos polícias

São Paulo compromete-se a aumentar número de câmaras usadas pelos polícias

O Governo do estado de São Paulo comprometeu-se perante o Supremo brasileiro a aumentar o número de câmaras corporais utilizadas pelos polícias para evitar abusos, que têm vindo a aumentar nos últimos meses, indicaram hoje as autoridades.

O executivo regional, liderado pelo governador Tarcísio Freitas, um aliado do ex-presidente Jair Bolsonaro, apresentou um calendário que inclui a publicação de um concurso em maio e a instalação dos novos equipamentos entre agosto e setembro.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Barroso, considerou as câmaras corporais uma “medida relevante” para evitar abusos por parte dos agentes policiais e saudou o empenho do Governo regional, apesar de Tarcísio Freitas ter questionado repetidamente a utilidade dos equipamentos.

Por outro lado, Luís Barroso rejeitou o pedido do provedor regional para que as câmaras fossem instaladas imediatamente, considerando que isso implicaria uma grande despesa orçamental.

Atualmente, a força policial regional utiliza 10.125 câmaras corporais em 267 dos seus 510 batalhões, e um dos novos concursos prevê a contratação de mais 3.000 equipamentos, de acordo com o Ministério Público.

Nos últimos meses, o governo regional e a polícia foram criticados pelas organizações de defesa dos direitos humanos pelo aumento do número de mortes às mãos de agentes e pela fragilidade das investigações subsequentes.

Uma operação, realizada na cidade de Santos entre fevereiro e abril em resposta ao assassínio de um agente, resultou na morte de 56 pessoas, incluindo um jovem que ficou praticamente cego e foi baleado no seu próprio quarto.

Após as críticas, o governador disse não se importar com o que dizem as ONGs, defendeu o “profissionalismo” da polícia e afirmou que o morto havia resistido à ação dos agentes.

Plataforma com Lusa

Contact Us

Generalist media, focusing on the relationship between Portuguese-speaking countries and China.

Plataforma Studio

Newsletter

Subscribe Plataforma Newsletter to keep up with everything!