Novotown aposta no turismo

Novotown aposta no turismo

Há pouco mais de um ano, em julho de 2019, o Plataforma realizou uma reportagem sobre a abertura do Lionsgate Entertainment World, o primeiro parque temático cinematográfico do empreendimento Novotown, em Hengqin. Ao longo dos seis meses seguintes abriu o National Geographic Ultimate Explorer, uma atração temática virada para as famílias em espaço interior, assim como um hotel Hyatt, além de serviços de retalho e restauração.

Este ano, devido ao impacto do novo coronavírus, o Novotown suspendeu a atividade por mais de cinco meses, retomando-a apenas em junho. Nos dois meses seguintes o número de entradas permitidas foi constantemente alterado de forma a respeitar as regras de distanciamento social. Voltámos à conversa com Rick Zeng, diretor de vendas e marketing do Novotown, para falar da atual situação do parque e do setor turístico em Hengqin.

O Novotown é um projeto de turismo e lazer internacional centrado no tema da cultura e entretenimento diversificado, criado pelo Grupo Lai Sun de Hong Kong. O projeto adotou um desenvolvimento faseado, tendo sido já finalizada a primeira fase, estando em desenvolvimento a segunda.

“O Novotown é um novo tipo de complexo comercial turístico e cultural”, explica Rick Zeng. “Os projetos de turismo cultural são a principal característica. Na primeira fase, estabelecemos dois parques temáticos e um hotel, tendo em mente não só a realização de projetos de entretenimento, mas também o objetivo de possibilitar a todos uma boa opção de férias e estada”, diz.

Os dois parques temáticos, Lionsgate Entertainment World e National Geographic Ultimate Explorer recorrem a altas tecnologias e instalações imersivas, incluindo realidade virtual (VR), realidade aumentada (AR), jogos interativos com captura de movimentos e sensores em tempo real. Graças a estas tecnologias é possível criar uma experiência de entretenimento dinâmica num espaço limitado. Este tipo de atrações em espaço fechado, independentemente da escala tecnológica ou elementos internacionais, é muito raro em Guangdong, Macau ou Hong Kong, afima.

Segundo Zeng, a equipa focou-se logo de início em criar uma experiência diferenciada. O responsável explica que além de turistas da zona da Grande Baía, como Zhuhai e Hong Kong, Macau tem também milhões de turistas nacionais e internacionais que a visitam todos os anos. “Iremos focar-nos em filmes ou propriedades intelectuais que sejam familiares, tanto para os turistas nacionais como internacionais. Esperamos poder fornecer aos turistas mais escolhas e experiências turísticas diferentes, de forma a fazer com que queiram alargar a estada”.

“A segunda fase do projeto também inclui dois parques temáticos desportivos. Está atualmente em construção o primeiro parque temático interior ligado ao Real Madrid. O outro parque terá como tema o construtor italiano de motociclos Ducati. Além disso, também teremos a Harrow Innovation Leadership Academy de Zhuhai, que irá começar a receber alunos no próximo ano”, esclarece o diretor.

“Estamos constantemente a tentar reforçar o aspeto de turismo cultural. No futuro, iremos gradualmente apostar mais na integração do turismo com o cinema, lazer familiar, desporto e até ensino. É esta a direção que queremos dar ao desenvolvimento do Novotown”, assinala.

Perspetiva otimista para a semana dourada

A atual pandemia afetou severamente a indústria turística global, e Hengqin, que tem como pilar o turismo, não foi exceção. O Novotown esteve encerrado durante quase meio ano, abrindo apenas em junho. De acordo com Rick Zeng, aquando da abertura foram aplicadas normas de limitação de entradas de acordo com as diretrizes do Ministério da Cultura e Turismo, reduzindo inicialmente a capacidade para 30 por cento, sendo posteriormente alargada para metade da capacidade nas férias de verão, e durante julho e agosto o número de entradas permitidas foi constantemente atualizado.

Segundo Rick Zeng, numa situação em que o turismo internacional não é possível a curto prazo, os cidadãos de Guangdong e zonas próximas começaram a considerar viajar dentro deste espaço, incluindo os turistas de Macau. Zeng acredita que a Semana Dourada irá bater novamente o recorde de entradas no parque, por um lado, devido à possibilidade de “retoma redobrada do consumo” e, por outro, devido à esperança de alargar a capacidade do parque para 100 por cento, mantendo as regras de distanciamento social.

Além disso, a Direção dos Serviços de Turismo de Macau já adiantou que as excursões “Vamos Macau!” [Macau Ready Go!] vão começar a incluir Hengqin no roteiro. Sobre isso, Rick Zeng esclarece que estes produtos turísticos já foram desenvolvidos e aguardam apenas aprovação das autoridades relevantes para que sejam anunciados oficialmente.

“Com base no conceito turístico de Macau, o projeto de excursões em Hengqin para residentes do território terá duas rotas. Entre elas, a rota que inclui o Novotown irá fornecer excursões de grupo ao parque e incluir transportes, refeições e entretenimento num único pacote, constituindo um ótimo valor. Os restantes detalhes apenas poderemos revelar aquando do anúncio oficial”, indica.

Atualmente, as zonas fronteiriças de Hengqin e Gongbei dispõem de autocarros gratuitos para o Novotown, e o parque também oferece estacionamento gratuito. 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
MundoSociedade

Tailândia dá boas-vindas aos primeiros turistas desde março

ChinaMundo

Cruzeiros tentam manter-se à tona num mundo marcado pela pandemia

EconomiaMacau

Semana Dourada “apela” a novas medidas

ChinaEconomia

Hainão é oásis em período de seca internacional

Assine nossa Newsletter