Incêndios aumentam mas governo brasileiro corta orçamentos de institutos ambientais - Plataforma Media

Incêndios aumentam mas governo brasileiro corta orçamentos de institutos ambientais

Mesmo com o aumento do desmatamento e dos incêndios, o governo de Bolsonaro cortou os orçamentos do Ibama e do ICMBio em 2021. A medida, avisam especialistas, pode comprometer a atividade de fiscalização de crimes ambientais

No caso do Ibama, o corte nas verbas é de 4%, para R$ 1,65 bilhão. Do total, R$ 513 milhões ainda dependem de crédito extra a ser aprovado pelo Congresso, ou 31%.

No ICMBio, a redução foi ainda maior: queda de 12,8%, para R$ 609,1 milhões —e R$ 260,2 milhões (43%) ainda sujeitos ao aval dos congressistas.

A redução ocorre apesar de a Amazônia ter registrado o segundo pior agosto em relação a queimadas e desmatamentos —apenas atrás do primeiro ano da gestão Bolsonaro.

Dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostram que, em julho, foram desmatados pouco mais de 1,3 mil km² na região. De julho de 2019 a agosto deste ano, houve uma alta de 34% no desmatamento, na comparação com o mesmo período anterior.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
BrasilFuturo

E agora, Pantanal? Recuperação do bioma será lenta, difícil e pode demorar 50 anos

BrasilSociedade

Bolsonaro quer nova estrada no coração da Amazónia

BrasilSociedade

Bolsonaro diz que há índigenas que "trocam madeira por coca-cola e cerveja"

BrasilPolítica

Bolsonaro pede que países ajudem a combater comércio ilegal de madeira

Assine nossa Newsletter