Turquia pede para UE permanecer 'imparcial' na crise com a Grécia

Turquia pede para UE permanecer ‘imparcial’ na crise com a Grécia

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, pediu este domingo à União Europeia que permaneça “imparcial” na crise entre o país e a Grécia pelo direito de exploração de uma zona marítima rica em hidrocarbonetos

Durante uma conversa telefónica com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, o líder turco “convidou as instituições e Estados-membro da UE a permanecer justos, imparciais e objetivos e a atuar de maneira responsável sobre as problemáticas regionais, em especial no Mediterrâneo Oriental”, detalhou a presidência turca.

Já Michel enfatizou a importância da distensão entre os dois países e pediu à Turquia que cesse as atividades que possam alimentar as tensões com a Grécia, segundo um diplomata europeu.

Turquia e Grécia, ambos membros da Otan, alimentam uma disputa em relação a depósitos de hidrocarbonetos no Mediterrâneo Oriental, uma zona que Atenas acredita estar sob sua soberania.

A crise, que colocou Ancara contra o bloco europeu, estará na agenda de uma cúpula da UE em 24 e 25 de setembro. Alguns membros da UE pedem sanções contra a Turquia.

Em 10 de agosto, a Turquia enviou um barco de prospecção sísmica escoltado por navios de guerra às águas entre Grécia e Chipre, o que levou Atenas a realizar manobras navais para defender seu território marítimo.

No sábado, o presidente Erdogan ameaçou a Grécia durante um discurso televisionado: “Eles entenderão, seja pela linguagem política e diplomática, ou pelas amargas experiências no campo”.

Charles Michel declarou a Erdogan durante a conversa telefônica que “todas as medidas seriam contempladas” durante a cúpula de final de setembro, de acordo com a diplomacia europeia.

Este artigo está disponível em: English

Related posts
Sociedade

Governo turco acusa PKK curdo por atentado que deixou seis mortos em Istambul

MundoSociedade

UE fecha 'acordo histórico' para encerrar venda de motores a combustão em 2035

MundoPolítica

'América Latina pode alimentar mais gente', afirma alto representante da UE

EconomiaMundo

Líderes da UE acordam em trabalhar em medidas para aliviar faturas da energia

Assine nossa Newsletter