Principais produtores de petróleo concordam em reduzir produção - Plataforma Media

Principais produtores de petróleo concordam em reduzir produção

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), a Rússia e outros países externos ao cartel petrolífero, reunidos em videoconferência nesta quinta-feira, chegaram a acordo para reduzir a produção em dez milhões de barris por dia, disseram delegados citados pelas agências.

Aqueles delegados enfatizaram o facto de a Rússia ter concordado em fazer cortes profundos.

Os preços do petróleo subiram de imediato, cotando-se a em Londres a 33,37 dólares o barril.

Os cortes acordados equivalem, segundo os especilistas, a apenas a 1/3 da queda da procura, estimado em 35 milhões de barris por dia.

Não está claro se o acordo provisório depende dos EUA, que terão aceitado participar em negociações para a redução da produção nesta sexta-feira.

Um acordo da OPEP+ (isto é, Rússia e outros países terceiros) e os EUA é considerado crucial para reavivar os preços que atingiram o nível mais baixo em 18 anos.

Não apenas os produtores de petróleo, mas economias inteiras dependentes de petróleo necessitam que o mercado recupere para equilibrar os seus orçamentos.

As negociações do Grupo das 20 nesta sexta-feira fornecerão o fórum para o presidente dos EUA, Donald Trump, responder ao acordo da OPEP+.

O Kremlin insistiu que os EUA devem fazer mais do que apenas permitir que as forças do mercado reduzam o atual nível de produção recorde.

Related posts
EconomiaMundo

Petróleo cai para mínimos de dezembro de 2021

AngolaEconomia

Angola exportou 391 milhões de barris de petróleo em 2022

Economia

Rússia proíbe fornecimento de petróleo aos países com teto de preço

Angola

Angola é um bom mercado para os investidores dos petróleos

Assine nossa Newsletter