Luís Andrade de Sá - PENSAMENTO ÚNICO - Plataforma Media

Luís Andrade de Sá – PENSAMENTO ÚNICO

“Nunca seremos como eles”, prometem-se os vizinhos, numa aparente alusão aos respetivos cônjuges adúlteros. Mas, na grande metáfora da transição de Hong Kong que é o filme Disponíveis para Amar, o “eles ” também se dirige à China, prestes a assumir o governo da cidade.
E, desde então, em Hong Kong quase que não se tem feito outra coisa do que mostrar a diferença perante o “eles”, seja no movimento democrático Occupy Central ou nas manifestações que roçam a xenofobia, em Tuen Mun. As linhas artificiais com que o colonialismo dividiu parte do mundo perduram mas também dão frutos inesperados. O “eles” está no desprezo com que os argentinos se referem aos uruguaios (dir-se-iam parte do mesmo povo, na outra margem do rio da Plata, que fala castelhano com o mesmo sotaque e bebe o mesmo mate), e no receio com que o taxista de Kinshasa olha para o crescente poder dos arranha-céus, em Brazaville, do outro lado do Congo.
Mas se os rios separam, sedimentando preconceitos e dividindo populações, há proclamações que unem. Os ativistas que no Uganda enfrentam a violência religiosa e judicial contra os homossexuais, fazem-no, entoando em português a velha palavra de ordem machelista “A luta continua!”.
Hoje, quando esta Frelimo é a do “Business continua!”, o seu legado histórico perdura noutros lados, do Uganda ao Soweto. Há quatro anos, quando uma carga policial limpou o centro de Manzini, uma jovem ensaguentada abrigou-se na igreja católica daquela cidade da Suazilândia. “A luta continua!” disse ela aos jornalistas, falando em português, a língua do seu pai, moçambicano “de Lourenço Marques”. Tinha a cabeça coberta com um chapéu do Partido Comnunista da África do Sul e envergava uma camisa com a imagem de uma santa católica. E foi assim que saiu à rua para enfrentar a monarquia de Mswati III, um rei absoluto, mas que se tivesse morrido esta semana talvez fosse descrito como um estadista ímpar e com grande visão…

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
Opinião

Liberalismo selvagem

Opinião

A Carne De Porco É Cara? Criemos Porcos!

Opinião

Pedido de Compensação Americano Terá Lugar Amanhã

Opinião

O caminho da montanha

Assine nossa Newsletter