ROSSEFF BEM VISTA EM LUANDA - Plataforma Media

ROSSEFF BEM VISTA EM LUANDA

 

O embaixador de Angola no Brasil, Nelson Cosme, acredita que o segundo mandato de Dilma Rousseff vai consolidar as excelentes relações de cooperação entre os dois países. Luanda tem dado uma importância crescente ao nível de relações com o Brasil, não só por se tratar de um parceiro estratégico, “irmão e aliado”, mas também por ter sido o primeiro país a reconhecer o Estado angolano, a 12 de Novembro de 1975, um dia depois da proclamação da Independência Nacional, recorda o diplomata em declarações à agência ANGOP.

O chefe de missão diplomática na República Federativa do Brasil justifica assim a presença do Vice-presidente da República, Manuel Vicente, na cerimónia de investidura de Dilma Rousseff para o segundo mandato.

Angola “pode tirar muito mais proveito” nas relações, aprofundando-as nas áreas do conhecimento, transferência de tecnologia e de parceria, no quadro do Conselho de Segurança da ONU, para o interesse africano e global.

Este mandato da Presidente Dilma vai permitir um maior envolvimento do Brasil e o maior aproveitamento dos países africanos, tendo em conta as relações existentes, salientou.

O diplomata disse que se trata de quase 40 anos de relações diplomáticas entre Estados na base do respeito e com vantagem mútuas.

Nelson Cosme afirma ainda que Angola se faz representar a alto nível também por o Brasil ser também parte das conquistas e realizações para o desenvolvimento do país, a nível económico, social e da política externa.

Para o embaixador, “hoje Angola é um país de referência, a nível regional, continental e mundial e um parceiro com quem as outras Nações contam para dar o seu contributo para a paz no continente e no mundo”.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter