BAMBANG DESPEDIU-SE DE TIMOR LESTE - Plataforma Media

BAMBANG DESPEDIU-SE DE TIMOR LESTE

 

O Presidente indonésio, Susilo Bambang Yudhoyono, que realizou a sua última visita oficial a Timor-Leste, defendeu esta semana que os dois países são modelo de uma construção de paz única no mundo e que a próxima geração tem a responsabilidade prosseguir com o que foi alcançado.

“Produzimos bons resultados e atualmente a nossa amizade e cooperação é muito forte. Também somos modelos de uma construção de paz que nunca aconteceu em outra parte do mundo”, afirmou Bambang.

Susilo Bambang Yudhoyono falava numa declaração à imprensa, juntamente com o primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão, no final da assinatura de vários memorandos de entendimento entre os dois países nos setores da educação, cultura, pescas, fronteiras e desenvolvimento regional integrado.

“Com os objetivos que alcançámos, a nossa responsabilidade e a da próxima geração é manter o que alcançámos e reforçar ainda mais”, afirmou o Presidente da Indonésia.

Segundo Susilo Bambang Yudhoyono, a Indonésia vai continuar a apoiar os esforços de Timor-Leste para entrar na Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), salientando que o seu país tem orgulho do desenvolvimento e estabilidade alcançados pelos timorenses nos últimos anos.

O primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão, destacou o progresso realizado pela Indonésia na última década e o trabalho de Susilo Bambang Yudhoyono para transformar o país “numa bem sucedida e tolerante democracia”.

“Se a Indonésia é agora um modelo global de paz e tolerância é por causa do trabalho do Presidente Yudhoyono”, sublinhou.

Na declaração à imprensa, o primeiro-ministro timorense agradeceu também ao Presidente da Indonésia pelo apoio a Timor-Leste e pela sua ajuda na construção da paz, reconciliação e cooperação entre os dois países.

“Não partilhamos apenas uma ilha, nós partilhamos um futuro”, afirmou Xanana Gusmão.

Susilo Bambang Yudhoyono, que termina quarta-feira a visita a Timor-Leste, entrega no dia 20 de outubro a Presidência da Indonésia a Joko Widodo, governador de Jacarta e vencedor das eleições presidenciais com 53 por cento dos votos.

A última deslocação de Susilo Bambang Yudhoyono a Díli ocorreu em maio de 2002 para assinalar o 10º aniversário da restauração da independência de Timor-Leste da Indonésia, que invadiu o território em 1975, abrindo um período de ocupação em que morreram milhares de pessoas.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter