Início Macau Associação de pequenas e médias empresas preocupada com ambiente de negócios nas áreas residenciais

Associação de pequenas e médias empresas preocupada com ambiente de negócios nas áreas residenciais

O ressurgimento da indústria do turismo acelerou a recuperação económica, o que pode levar a um aumento das rendas comerciais. Um representante de uma associação empresarial apontou que a deterioração do ambiente de negócios em áreas residenciais pode levar a uma onda de encerramentos e pediu uma monitorização próxima das condições reais de funcionamento das empresas.

Fong Kin Fu, Presidente da Associação Comercial Federal Geral das Pequenas e Médias Empresas de Macau, afirmou que os números económicos do ano passado foram impressionantes, com o número de turistas e de receitas do jogo a atingir as metas esperadas. Contudo, os arrendatários comerciais nos distritos turísticos não reportaram um volume de negócios tão bom como no período pré-pandémico e houve uma redução considerável de consumo nas áreas residenciais.

As rendas das lojas permaneceram inalteradas, com algumas lojas nos distritos turísticos a ver um ligeiro aumento, enquanto as rendas das áreas residenciais permaneceram estáveis e algumas até caíram ligeiramente. É possível observar espaços comerciais vazios em áreas residenciais como a Areia Preta, a Zona Norte, os Três Candeeiros, etc. Alguns proprietários reduziram as rendas, mas continuam sem encontrar arrendatários, o que demonstra que o ambiente de negócios nas áreas residenciais não é o ideal. Embora alguns negócios possam estar bem, não conseguem impulsionar o consumo nesses distritos por si só, e a economia comunitária precisa de ser revitalizada.

Fong destacou que a recuperação da indústria do turismo está no caminho certo, com turistas mais jovens a impulsionar novas tendências como novas excursões a pé, mas como o seu poder de compra é mais fraco, são mais prudentes nos seus gastos, preferindo comida de rua e pequenas lojas. No passado, os turistas de Hong Kong gostavam de ir aos distritos residenciais, mas este Ano Novo Lunar não se registaram tantos turistas da cidade vizinha.

O representante associativo está particularmente preocupado com a queda do impulso comercial depois das férias do Ano Novo Chinês, especialmente nas áreas residenciais. Fong visitou algumas lojas recentemente e constatou que o negócio estava geralmente calmo. A seu ver, se a situação se mantiver assim, poderá resultar numa nova onda de encerramentos. O presidente da associação pediu que o Governo olhe para a situação, e aos senhorios que prestem atenção não apenas aos números de visitantes e dados económicos, mas também às condições reais de funcionamento das pequenas e médias empresas. Na sua opinião, os senhorios e empresas devem explorar ativamente a possibilidade de cooperação para aumentar as hipóteses de sobrevivência dos negócios. Fong avisou que a situação comercial atual nas áreas residenciais é má e há demasiadas lojas vazias à espera de ser arrendadas.

Artigo publicado no âmbito da parceria com o Macau Daily News

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!