Kiev reduz escala das operações militares

Carente de munições e com as tropas cansadas, as forças armadas ucranianas diminuíram a escala das operações militares à espera de melhores dias, enquanto o seu comandante entrou em desacordo público com o presidente.

por Gonçalo Lopes

Em declarações à Reuters, o general Oleksandr Tarnavsky reconheceu que as forças na linha da frente debatem-se com escassez de projéteis de artilharia e, em resultado, algumas operações militares foram reduzidas. Um “problema muito grande” foi como o comandante do grupo Tavria se referiu à falta de munições, em especial as “pós-soviéticas”, de 122 mm e de 152 mm.

“Os volumes de que dispomos atualmente não são suficientes para nós, tendo em conta as nossas necessidades. Por isso, estamos a redistribuí-los. Estamos a replanear as tarefas que estabelecemos e a reduzi-las, porque temos de as assegurar”, disse o homem que chefiou a tentativa de recuperar território em Zaporíjia.

Leia mais em Diário de Notícias

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!