Urgências em Portugal só vão receber casos graves. Doentes não-urgentes serão encaminhados para consultas

Os doentes considerados pouco ou não-urgentes que se dirijam às urgências sem referenciação prévia vão passar a ser encaminhados para consultas nos centros de saúde.

por Gonçalo Lopes

A diretiva está definida num projeto de portaria do Ministério da Saúde e que o jornal Público teve acesso. Está em consulta pública durante 30 dias.

Os doentes triados com pulseiras azuis ou verdes passarão a ser encaminhados para consulta, no mesmo dia ou no dia seguinte, num centro de saúde ou em hospital de dia, à semelhança do que acontece noutros países.

Leia mais em TSF

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!