Início Macau Primeira Exposição Económica e Comercial China-Países de Língua Portuguesa em Macau anunciada

Primeira Exposição Económica e Comercial China-Países de Língua Portuguesa em Macau anunciada

A primeira Exposição Económica e Comercial China-Países de Língua Portuguesa (Macau) (C-PLPEX) terá lugar de 19 a 22 de outubro no Venetian Macao Cotai Expo.

Plataforma Studio

Existem sete áreas de exposição, nomeadamente, o “Pavilhão de Exposição de Informações da China e dos Países de Língua Portuguesa”, a “Zona de Exposição das Agências de Promoção Comercial e Câmaras e Associações Comerciais”, os “Zona de Exposição das Províncias e Cidades do Interior da China”, a “Zona de Exposição das Empresas dos Países de Língua Portuguesa”, a “Zona de Exposição dos Produtos dos Países de Língua Portuguesa”, a “Zona de Exposição de Comércio Electrónico Transfronteiriço” e a “Zona de Serviço de Exposição por Representação”,

O evento vai agregar mais de 300 empresas da China e mais de 260 expositores de 9 países de língua portuguesa, de indústrias como alta tecnologia, finanças modernas, turismo, indústrias criativas, alimentos e bebidas, etc.

Empresas de comércio eletrónico transfronteiriço de países de língua portuguesa, como a Kuaishou Brasil, participaram pela primeira vez na exposição, alargando o mercado internacional de vendas para as empresas. Há reuniões de intercâmbio, fóruns, conferências económicas e comerciais industriais e comerciais, seleções de vinhos e grãos de café no mesmo local.

No mesmo local decorrem também a 1.ª Exposição Económica e Comercial China–Países de Língua Portuguesa (Macau) (1.ª C-PLPEX), a 28.ª Feira Internacional de Macau (28.ª MIF) e a Exposição de Franquia de Macau 2023 (2023MFE). Mais de 260 expositores de países de língua portuguesa reunidos nas três feiras

O modelo de “realização simultânea de três exposições” será estendido para a quarta edição deste ano. Para melhor exercer o efeito sobreposto, o layout online e offline deste ano continuará a ser otimizado. As três exposições têm um total de 20 áreas de exposição.

Pela primeira vez, a zona da expo abrange quatro salas de exposição, cobrindo uma área de 37.000 metros quadrados. O número de bancas ultrapassa as 2.000, um aumento de 26 por cento e 11 por cento, respetivamente, em comparação com o ano passado.

 

A 15 de outubro, mais de 1.200 expositores offline estiveram presentes nas três exposições (um aumento anual de 14 por cento), incluindo mais de 260 expositores de países de língua portuguesa. Entre estes, 76 expositores são do Brasil, que regista o maior número de expositores, marcas e delegações, comparando com todas as edições anteriores.

As três exposições deste ano continuam a ajudar as empresas a conectarem-se com o mundo, e Macau desempenha o papel de plataforma de “apresentação interna e comunicação externa”, atraindo expositores de 15 países e regiões para participar offline.

As indústrias envolvidas incluem big health, tecnologia de ponta, finanças modernas, cultura e criatividade, turismo integrado, comércio e retalho, produção de alimentos, comércio electrónico transfronteiriço, conservação de energia e protecção ambiental, entre outras.

Além disso, a entidade organizadora irá coordenar mais de 2.000 compradores e comerciantes para participarem no evento.

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!