Início Mundo Táxis sem condutor chegam a São Francisco

Táxis sem condutor chegam a São Francisco

A cidade de São Francisco, na Califórnia (EUA), vai passar a contar com uma frota de táxis que não necessitam de motoristas humanos.

Plataforma

As autoridades da Califórnia deram um grande passo em frente na expansão dos serviços de táxis sem condutor em São Francisco, dando luz verde aos operadores Waymo (Google) e Cruise (General Motors) para prestar este serviço inovador à população, esta quinta-feira.

Os táxis da Waymo podem chegar a 105 km/hora, mesmo em condições climáticas adversas. Já os Cruise pouco ultrapassam os 50 km/hora e não estão autorizados a circular em condições climatéricas adversas, como nevoeiro.

Os carros sem condutor foram introduzidos pela primeira vez em São Francisco em 2014, com um “condutor de segurança” humano obrigatório a bordo. Quatro anos depois, a Califórnia eliminou a exigência de um condutor humano a bordo do veículo. Mas nunca tinham sido utilizados como transporte público.

Porém, já houve situações que colocaram em causa o funcionamento destes veículos, como automóveis que ficaram bloqueados no meio de estradas movimentadas e outros que perturbaram faixas destinadas a autocarros ou que impediram a passagem de carrinhas da polícia e dos bombeiros.

A Comissão de Serviços Públicos da Califórnia (CPUC) ouviu seis horas de comentários públicos antes de votar três a um para permitir que a Waymo, uma unidade da Alphabet, pai do Google, e a Cruise, de propriedade da General Motors, operassem essencialmente serviços de robotáxi 24 horas em São Francisco.

Leia também: São Francisco rende-se a um certo Portugal

Táxis sem condutor

Os táxis da Waymo podem chegar a 105 km/hora, mesmo em condições climáticas adversas. (Foto: Justin Sullivan/AFP)

“Hoje é o primeiro de muitos passos para trazer serviços de transporte AV (veículo autônomo) para os californianos e estabelecer um modelo bem-sucedido e transparente para outros estados seguirem “, disse o comissário da CPUC John Reynolds, que votou a favor da aprovação.

Na comissão em que ficou decidida esta histórica medida foram várias as vozes que se levantaram contra, alegando questões relacionadas com a falta de segurança.

Outros opuseram-se aos automóveis de qualquer tipo, afirmando que o futuro reside em transportes públicos limpos, cómodos e acessíveis. “O futuro das cidades não são os carros, seja de que tipo for”, afirmou um dos oradores.

Matthew Sutter, motorista de táxi em São Francisco, segura uma placa e a sua licença de táxi durante um protesto fora da Comissão de Serviços Públicos da Califórnia (CPUC) a 7 de agosto de 2023 em São Francisco, Califórnia. Os motoristas de táxi de São Francisco e oponentes de veículos autónomos protestam contra a aprovação da CPUC das empresas de táxi sem condutor, Waymo e Cruise, para o serviço comercial de passageiros sem motorista 24 horas. Há centenas de reclamações sobre os veículos autónomos, dizendo que causam incidentes perigosos e bloqueios de tráfego por toda a cidade. (Foto de Justin Sullivan/AFP) 

No entanto, outros justificaram que os novos táxis sem condutor vão contribuir para ajudar a diminuir a emissão de gases para a atmosfera e, até, a reduzir a criminalidade urbana.

Houve ainda quem elogiasse pelo lado da independência que pode ser permitida a cidadãos com deficiência, tornando as estradas mais seguras e ajudando a eliminar a discriminação.

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!