“Há um potencial imenso na parceria Brasil-China”

por Gonçalo Lopes
Nelson Moura

A Inova China Hub, um hub dedicado a desenvolver oportunidades de inovação entre o Brasil e a China, tomou parte numa recente conferência de tecnologia, Beyond Expo, e de uma delegação do país sul-americano. Ao PLATAFORMA, a Diretora de Estratégia do hub, Belle Carvalho, descreve a importância do acordo de cooperação assinado com o Centro de Incubação de Macau (Parafuturo) e em que áreas económicas da Grande Baía as companhias brasileiras podem mais contribuir

Podia descrever um pouco do trabalho da Inova China Hub? Quais os seus principais objetivos e atividades?

Belle Carvalho – A missão do Inova China é conetar oportunidades de negócios, de relacionamento e de investimentos entre o Brasil e a China. Acreditamos que há um potencial imenso na parceria Brasil-China. Entretanto, por barreiras culturais, de idioma ou até falta de conhecimento e acesso, esse potencial acaba sendo inexplorado. Portanto, o nosso objetivo é destravar essas oportunidades, desenvolvendo negócios entre ambos os países. As nossas atividades envolvem Inteligência de Mercado, Produção de Relatórios, Workshops, Seleção de Startups para participarem em competições na China, Organização de Eventos e Missões, Consultoria para Empresas Brasileiras e Chinesas, e muito mais!

Como descreveria a viagem da delegação à Beyond Expo? O que mais impressionou a delegação na sua digressão em Macau e na Grande Baía?

B.C. – A Beyond Expo foi uma excelente iniciativa que me surpreendeu positivamente. Eu integrei a delegação de Macau em 2019 e tive a oportunidade de regressar agora em 2023. Foi incrível ver o desenvolvimento da Grande Baía durante estes anos, incluindo o desenvolvimento do centro de Hengqin e muitas outras iniciativas que servirão de base para muitos negócios entre a China e os países de língua portuguesa.

Que potencial vê na cooperação de desenvolvimento tecnológico entre o Brasil, Macau e a China?

B.C. – O facto de a China utilizar Macau como uma plataforma estratégica de conexão para relação com Países de Língua Portuguesa é, de facto, uma iniciativa muito promissora. Nós, do Inova China, somos parceiros das instituições de Macau há cerca de cinco anos e, durante todo esse tempo, temos ajudado a levar startups brasileiras para visitarem Macau e a Grande Baía. Nesta última delegação, ajudámos a levar três startups e uma delas, inclusive, registou empresa em Macau e está no processo de abertura. Ficamos muito contentes com esse resultado! Dada a nossa experiência ao longo dos anos, mapeamos algumas áreas de interesse que são mais comuns entre ambos os países: HealthTech/ GreenTech/ Biotech/EdTech.

A Inova China Hub assinou um acordo de cooperação com o Centro de Incubação de Macau (Parafuturo), quais os objetivos deste acordo e qual a sua importância?

B.C. – Os objetivos da cooperação entre o Inova China Hub e a Parafuturo são fortalecer a presença das instituições e iniciativas de Macau para a comunidade brasileira – seja dentro de startups, universidades, empresas, bancos, Governo, e muito mais. O nosso intuito é fornecer informação, inteligência, assistência e identificar projetos promissores que possam ser levados para Macau/Grande Baía. A partir da nossa equipa especializada e estabelecida no Brasil, temos acesso e conexões a players brasileiros que oferecem boas ideias para Macau. Ao mesmo tempo, a Parafuturo auxilia as startups e entidades brasileiras que querem desenvolver negócios na região. Juntos, criamos oportunidades de negócios e conexões ricas entre a China, Macau e Brasil.

Em que tipo de áreas as empresas ou startups brasileiras poderão ter mais mercado na China e vice-versa?

B.C. – Pela nossa experiência, acreditamos nas áreas de saúde, educação, biotecnologia e sustentabilidade/meio ambiente. São áreas em que o Brasil possui projetos promissores, que vão de encontro aos interesses das diretrizes do governo chinês.

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!